quinta-feira, 25/04/2024
SES capacita profissionais para atendimento de mulheres vítimas de violência

Com o intuito de ampliar as discussões e melhorar o desenvolvimento de uma atenção integral às questões relacionadas ao enfrentamento da violência contra a mulher e ao tratamento e prevenção dos agravos resultantes da violência, a SES (Secretaria de Estado de Saúde), por meio da Saúde da Mulher e Atenção às Pessoas em Situação de Violência, realiza a capacitação: ‘Violência contra a mulher. Possibilidades resolutivas de intervenção’.

A capacitação acontece nesta sexta-feira (17) das 7h30 às 16h30 no auditório da Unigran Capital. O encontro é proposto aos profissionais dos 79 municípios do estado, preferencialmente, servidores das secretarias municipais de saúde priorizando aqueles que prestam atendimento às mulheres vítimas de violência física e sexual, coordenadores da atenção primária, além de profissionais das áreas de assistência social, justiça e segurança pública.

Para a gerente da Saúde da Mulher e Atenção às Pessoas em Situação de Violência da SES, Francielly Rosiani da Silva, o evento envolve temas atuais e ainda mostrará estratégias do projeto ‘Bem Nascer’ para redução do óbito materno no Estado.

“Oportunamente no mês de março, mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, a secretaria de estado de saúde realiza essa capacitação sobre um tema tão importante. Além das questões relacionadas ao enfrentamento da violência contra a mulher e ao tratamento e prevenção aos agravos resultantes da violência, abordaremos outros assuntos como a Dignidade Menstrual e a luta contra o Câncer do Colo do Útero”.

Conforme a socióloga da SES, Jadir Dantas, o encontro é um convite a todos os participantes a não desviar o olhar quando se deparar com um caso de violência, o profissional deve amparar e ajudar a paciente para que a situação seja resolvida da melhor forma possível.

“A proposta desse evento é para que seja como um divisor de águas. Quanto mais rápida for a intervenção do serviço de saúde em um caso de violência sexual, maior a possibilidade de eficácia da medicação para prevenção e tratamento dos agravos resultantes da violência sexual. Independente de onde estiver a paciente, o profissional deve direcionar essa paciente para o serviço de saúde, pois o serviço de saúde tem importância fundamental quando é um caso de violência sexual para prevenção e tratamento dos agravos. Quanto mais rápida for a intervenção, maior a possibilidade de eficácia”, explica.

A programação contará com palestras ministradas por profissionais do judiciário, da saúde e assistência social.

Confira:

 Serviço

A Unigran Capital está localizada a rua Abrão Júlio Rahe, 325 – Centro.

Comunicação SES

Fotos: Divulgação