segunda-feira, 26/02/2024

Projeto determina controle estatal de bancos de sangue de cordão umbilical

Reunião Ordinária para discussão e votação do parecer do relator. Dep. Rubens Otoni (PT-GO)

24/02/2023 – 19:49  

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Deputado Rubens Otoni, autor da proposta

O Projeto de Lei 70/23 determina que os serviços de coleta e armazenamento de sangue de cordão umbilical e placentário para transplantes de células-tronco sejam exercidos exclusivamente pelo poder público. Pelo texto, os serviços prestados por estabelecimentos privados que atualmente atuam no setor serão considerados de interesse público.

Por ser rico em células-tronco, esse tipo de sangue tem sido usado para tratar doenças hematológicas, como o câncer das células sanguíneas, e é guardado tanto por empresas privadas quanto pela rede pública.

No entanto, o autor do projeto, deputado Rubens Otoni (PT-GO), acredita que as condições de universalidade e igualdade na oferta desse material somente podem ser garantidas pelo ente público. “Não se pode permitir que qualquer laboratório faça essa manipulação, e aí entra o papel regulatório e controlador do Estado, que deve ser laico e pluralista”, frisou.

O texto em análise na Câmara dos Deputados também fixa punição para quem armazenar ou disponibilizar sangue de cordão umbilical de forma irregular, com prisão de 6 meses a 2 anos; bem como para quem comercializar esse material, com prisão de um a três anos.

O projeto revoga trecho da Lei do Sangue, que permite a cobrança por insumos, materiais e demais exames laboratoriais realizados para a seleção do sangue, bem como de honorários por serviços médicos prestados na assistência aos pacientes e aos doadores.

Tramitação
A proposta ainda será despachada para análise pelas comissões permanentes da Câmara.

Reportagem – Emanuelle Brasil
Edição – Marcia Becker