Campo Grande-MS
terça-feira, 23/07/2024
No Dia Nacional da Saúde, SES reforçar a adoção de hábitos saudáveis e celebra os avanços alcançados em MS

Com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da prevenção de doenças e da adoção de hábitos saudáveis, neste sábado (5) é comemorado o Dia Nacional da Saúde, data escolhida para homenagear Oswaldo Cruz, médico sanitarista brasileiro que contribuiu significativamente para com a saúde pública no Brasil.

Mas, afinal, qual o conceito de saúde? Saúde está além da ausência de enfermidades. O conceito de saúde se transformou com o passar dos anos e, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), pode ser definida como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social”.

Para celebrar o Dia Nacional da Saúde, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) reforça a importância da adoção de práticas saudáveis com foco na qualidade de vida e bem-estar, e traz algumas dicas de mudanças de hábito para adicionar à sua rotina. Confira!

• Tenha uma alimentação saudável. Dê preferência aos alimentos naturais, pois proporcionam mais disposição e qualidade de sono;
• Pratique exercícios físicos regularmente, sempre respeitando os limites do seu corpo. Diga não ao sedentarismo;
• Consuma mais frutas e legumes que são ricos em vitaminas e sais minerais que auxiliam no fortalecimento do seu organismo;
• Consulte seu médico regularmente e mantenha seus exames em dia.

Nunca é tarde para mudar hábitos e adicionar mais saúde à sua vida!

Avanços em MS

Pode-se considerar que a APS (Atenção Primária à Saúde) é o primeiro nível de atenção em saúde e se caracteriza por um conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, que abrange a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação, a redução de danos e a manutenção da saúde com o objetivo de desenvolver uma atenção integral que impacte positivamente na situação de saúde das coletividades. Desta forma, a SES não pode deixar de falar da APS no Dia Nacional da Saúde.

A APS se caracteriza como um dos eixos prioritários a serem fortalecidos por meio de investimentos e qualificação em recursos humanos, processo e infraestrutura. Entre avanços atribuídos à APS em 2023 podemos elencar a cobertura de 85,78% de ofertas de serviços de APS, como também o investimento de aproximadamente 120 milhões de reais, contemplando incentivos estaduais às equipes de Saúde da Família, Saúde Bucal, Saúde no Sistema Prisional, Agentes Comunitários de Saúde, o atendimento de APS em horário estendido – o Programa Saúde na Hora.

Entre os projetos que estão sendo desenvolvidos para a melhoria da APS no estado, a SES conta com o
PROADI-SUS Assistência médica especializada por meio da telemedicina, que prevê a oferta de atendimento aos usuários por especialidade/faixa-etária e o Planifica-SUS, projeto que promove a institucionalização da estratégia de educação permanente para consolidar a operacionalização plena da RAS (Rede de Atenção à Saúde), por meio da implantação metodológica da Planificação da Atenção à Saúde. Tem o objetivo de desenvolver competências para organizar, qualificar e integrar os processos de trabalho da APS, AAE (Atenção Ambulatorial Especializada) e AH (Atenção Hospitalar) com foco nas necessidades de saúde dos usuários.

Já a área técnica saúde das mulheres e das crianças, está em evidência, levando em consideração a evolução dos programas de saúde voltados ao tema.

Nesse sentido, em um movimento para a Promoção da Saúde e o declínio da taxa de mortalidade infantil e materna, com foco na APS em comunicação em rede, a SES por meio da Coordenadoria da Saúde da Mulher, Criança e Maternidade tem implementado um conjunto de ações e estratégias de impacto, entre elas, o Programa Bem Nascer MS.

Tais estratégias impactaram no avanço de ações no âmbito da saúde das mulheres e das criança nos instrumentos de planejamento do SUS (Sistema Único de Saúde), fortalecendo a Rede Cegonha e a efetivação do cuidado integral dos usuários deste programa.

Além disso, proporcionou a organização do estado de acordo com as necessidades identificadas, promovendo a regionalização da saúde, a qualificação os trabalhadores da saúde nas temáticas da saúde das mulheres e da criança, permitindo uma prática baseada em evidências científicas, a ampliação do acesso à saúde materna e infantil por meio da implantação de serviços de Saúde Digital na especialidade, a garantia de incentivos para promover a estruturação dos serviços de saúde que ofertam atendimento às mulheres e crianças, entre outros.

Kamilla Ratier, SES

Foto: Álvaro Rezende

  • Campo Grande, 150 anos de História