Campo Grande-MS
terça-feira, 23/07/2024
‘Junho Lilás’: Saúde oferece capacitação do “Teste do Pezinho”

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) por meio da área de Atenção à Saúde da Criança e do Adolescente, em parceria com o IPED/APAE (Instituto de Pesquisas, Ensino e Diagnósticos/ Associação de Pais e Amidos dos Excepcionais) de Campo Grande, ofereceram nesta quinta-feira (15) capacitação da Triagem Neonatal Biológica – “Teste do Pezinho”.

Profissionais durante visita técnica ao laboratório do IPED/APAE.

A capacitação, realizada no auditório do IPED/APAE, foi ministrada pelos profissionais do laboratório de referência em Triagem Neonatal do Estado, sendo destinada aos profissionais da saúde responsáveis pela Triagem Neonatal Biológica dos municípios e Polos Indígenas, além de enfermeiros e técnicos de enfermagem que trabalham nas unidades Estratégia Saúde da Família, Hospitais e Maternidades.

O treinamento foi realizado com o intuito de aprimorar tecnicamente e cientificamente os profissionais da saúde que atuam na linha do cuidado materno infantil e que estão diretamente ligados ao teste do pezinho. Durante o encontro foram abordadas as normas técnicas de coleta do exame, o correto armazenamento, envio das amostras e treinamento de acesso aos laudos, além da visita técnica ao laboratório.

Participaram do primeiro encontro os profissionais dos municípios de Campo Grande, Camapuã, Chapadão do Sul, Figueirão, Maracaju, Nova Alvorada do Sul, Paraíso das Águas, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rochedo, São Gabriel do Oeste e Terenos.

As próximas capacitações serão realizadas conforme cronograma:

  • 29 de junho – Municípios das microrregiões de Aquidauana, Coxim e Jardim;
  • 06 de julho – Municípios das microrregiões de Dourados e Nova Andradina;
  • 13 de julho – Municípios das microrregiões de Naviraí e Ponta Porã;
  • 20 de julho – Municípios das microrregiões de Paranaíba, Três Lagoas e Corumbá.

Teste do Pezinho

O Teste do Pezinho ou Triagem Neonatal é um exame laboratorial feito no recém-nascido que possibilita o diagnóstico de doenças metabólicas, genéticas, enzimáticas, endocrinológicas e infecciosas, que se não tratadas adequadamente e em tempo oportuno podem levar a complicações futuras, como atraso psicomotor ou deficiência cognitiva.

O processo do teste é seguro e quase indolor. É feito a partir de gotinhas de sangue coletadas do calcanhar do bebê e absorvidas por um papel filtro e o resultado deve ser apresentado ao pediatra da criança. O Teste do Pezinho é uma metodologia de rastreamento, específica para a população com idade de 0 a 28 dias de vida, sendo recomendado que o período ideal da coleta seja entre o 3º e o 5º dia de vida do recém-nascido, devido às especificidades das doenças diagnosticadas atualmente.

O Teste do Pezinho é considerado a maior iniciativa do SUS (Sistema Único de Saúde) na área da genética que, além de representar uma ação preventiva, é de extrema importância na redução da mortalidade infantil através do diagnóstico precoce das doenças específicas.

Em Mato Grosso do Sul o exame é realizado desde 2002 e corresponde a primeira fase do PNTN que realiza a triagem da Fenilcetonúria, Hipotireoidismo Congênito, Hiperplasia Adrenal Congênita, Fibrose Cística, Hemoglobinopatias e Deficiência da Biotinidase, mais a Toxoplasmose Congênita.

Kamilla Ratier, SES

Foto: Divulgação

  • Campo Grande, 150 anos de História