terça-feira, 27/02/2024

HRMS realiza captação de órgãos que beneficiam pacientes de MS, RJ e MG

HRMS realiza captação de órgãos que beneficiam pacientes de MS, RJ e MG

O HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul realizou, na madrugada desta quinta-feira (13), a retirada de órgãos para transplante, salvando vidas e promovendo a esperança para os pacientes em lista de espera.

No caso em questão, dois rins, um fígado e córneas foram captados de um doador de Campo Grande – Mato Grosso do Sul. Os órgãos foram doados para pacientes do Rio de Janeiro (fígado) e Minas Gerais (rins). Já as córneas ficaram em MS.

O doador teve seus órgãos cuidadosamente avaliados para determinar sua viabilidade para o transplante, após autorização dos familiares.

“Mesmo que em vida eu me declarar doador, na hora da morte a família tem que autorizar. Nesse caso, os filhos autorizaram a doação e depois disso realizamos uma série de procedimentos até a captação”, disse o enfermeiro responsável pela Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), Douglas Herrera Nabuco.

Além da CIHDOTT, o processo também foi gerenciado pela CET/MS (Central Estadual de Transplante) e OPO (Organização de Procura de Órgãos). A coordenadora do CET-MS, Claire Miozzo, destacou que foram 48 horas de trabalho ininterruptos para salvar vidas.

“A CET-MS acompanhou todas as etapas desde a notificação da morte, exames, entrevista, transporte de material biológico, equipe e órgãos para o aeroporto onde embarcaram para o destino final que é o transplante”, afirmou.

Após a captação que foi realizada no Centro Cirúrgico do HRMS, os órgãos direcionados para outros estados foram levados ao Aeroporto Internacional de Campo Grande Ueze Elias Zahran.

“A doação de órgãos é um gesto de amor e solidariedade que permite que indivíduos em situações de risco de vida tenham a chance de viver. Graças à generosidade do doador e à competência da equipe, os receptores agora têm a esperança de uma vida saudável e plena”, afirmou o diretor-geral do HRMS, dr. Paulo Eduardo Limberger.

O HRMS ressalta a importância da conscientização sobre a doação de órgãos e incentiva a população a se informar sobre o assunto, além de manifestar seu desejo de se tornar um doador.

Joilson Francelino, Comunicação HRMS
Foto: Divulgação/HRMS