segunda-feira, 26/02/2024

Boletim do Observatório da Mulher destaca preocupante cenário de feminicídios em Mato Grosso do Sul

Boletim do Observatório da Mulher destaca preocupante cenário de feminicídios em Mato Grosso do Sul

08.12.2023 · 3:22 · Vereadora Luiza Ribeiro

O mais recente boletim do Observatório da Mulher de Campo Grande, divulgado nesta sexta-feira (08), revela dados alarmantes sobre a incidência de feminicídios em Mato Grosso do Sul, evidenciando a necessidade urgente de ações para combater a violência contra a mulher.

De acordo com o relatório Anuário Brasileiro de Segurança Pública, MS ocupa a segunda posição no país em índice de feminicídios, registrando 2,9 casos a cada 100 mil habitantes. O boletim do Observatório da Mulher destaca que, de janeiro até 04 de dezembro, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de MS informou que 28 feminicídios foram registrados, sendo 8 deles na capital.

O boletim apresenta os nomes das 8 vítimas de feminicídio na capital sul-mato-grossense, com idades entre 18 e 50 anos, humanizando essas tragédias e destacando a urgência de medidas preventivas.

É importante ressaltar que o problema da subnotificação impacta significativamente os números sobre feminicídio, gerando informações incompletas e prejudicando a construção de políticas públicas eficazes para combater a violência contra a mulher.

Além disso, o documento aborda a Lei 14.717/2013, sancionada pelo presidente Lula, que estabelece pensão especial para filhos e dependentes menores de 18 anos de mulheres vítimas de feminicídio. Em Campo Grande, uma iniciativa local é o Programa Órfãos do Feminicídio: Atenção e Proteção, instituído por lei municipal, visando a proteção de órfãos do feminicídio e seus responsáveis legais. A lei é resultado do projeto da deputada federal Camila Jara (PT), quando era vereadora.

O boletim do Observatório da Mulher de Campo Grande é uma parceria entre a vereadora Luiza Ribeiro (PT), a Procuradoria Especial da Mulher na Câmara e a ABMCJ-MS, reforçando o compromisso dessas entidades na luta pela proteção e empoderamento das mulheres.

Acesso o Boletim do Observatório da Mulher por esse link:

Paulo Victor
Assessoria de Imprensa da Vereadora