Campo Grande-MS
terça-feira, 23/07/2024
Neno Razuk solicita criação de sistema REDD+ que pode colocar MS como modelo para o mundo

Na semana em que se comemora do “Dia do Meio Ambiente” o deputado estadual Neno Razuk (PL) apresentou indicação solicitando a criação do Sistema Estadual de Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal, Conservação, Manejo Florestal Sustentável e Aumento dos Estoques de Carbono Florestal – REDD+  em Mato Grosso do Sul. A indicação também pede que a ação seja abrangente a todos os biomas existentes no território do estado.

A proposição foi enviada para o Secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação, Sr. Jaime Elias Verruck com cópia ao Governador Eduardo Riedel.

“É uma oportunidade de canalizar recursos e fomentar o desenvolvimento da  economia verde de base florestal que na prática reduz o desmatamento e degradação florestal e é uma aposta em enfrentar as mudanças climáticas a partir do setor florestal, um dos importantes setores mundiais de geração de gases de efeito estufa”, explica o parlamentar em sua justificativa.

O REDD+ surgiu no cenário internacional como uma aposta em enfrentar as mudanças climáticas a partir do setor florestal, um dos importantes setores mundiais de geração de gases de efeito estufa e refere-se a um quadro de política sob a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), projetada para fornecer pagamentos aos países em desenvolvimento pela manutenção de suas florestas, em vez de convertê-las em plantações ou pastagens.

“Podemos ser modelo para o Brasil e o mundo, considerando todas as orientações das organizações internacionais, e assim reforçando o compromisso com a mobilização de recursos e desenvolvimento de soluções inovadoras para apoiar o desenvolvimento de uma economia neutra em carbono e a transição para uma matriz energética mais limpa”, destaca Neno pontuando ainda que isso torna Mato Grosso do Sul modelo em desenvolvimento de aspectos técnicos e metodológicos a serem definidos como modalidades de financiamento, análise técnica de níveis de referência, aspectos de mensuração, comunicação e verificação, e o tratamento de vetores de desmatamento e de degradação florestal.

  • Campo Grande, 150 anos de História