Campo Grande-MS
terça-feira, 23/07/2024
Instituída Frente Parlamentar que irá acompanhar a implantação da Rota Bioceânica

De grande importância ao Estado e a quatro países sul-americanos, a Rota Bioceânica terá, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), um espaço especial para acompanhamento de investimentos, debates e definições de ações. Trata-se da Frente Parlamentar para o Acompanhamento da Implantação da Rota Bioceânica, instituída pelo Ato 04/2023 da Mesa Diretora, publicado no Diário Oficial da Casa de Leis desta quinta-feira (23). A previsão é que o Estado receba do Governo Federal quase R$ 1 bilhão para investimento nas estradas da Rota.  

Deputado Zeca do PT apresentou requerimento na semana passada

(Foto: Luciana Nassar)

O requerimento para criação da Frente foi feito, na semana passada, pelo deputado Zeca do PT (PT) em conjunto com outros parlamentares. Conforme o Ato, além do Zeca do PT, farão parte do grupo os deputados Amarildo Cruz (PT), Antonio Vaz (Republicanos), Coronel David (PL), Gerson Claro (PP), Jamilson Name (PSDB), João Henrique (PL), João César Mattogrosso (PSDB), Junior Mochi (MDB), Lia Nogueira (PSDB), Lidio Lopes (PATRI), Londres Machado (PP), Lucas de Lima (PDT), Mara Caseiro (PSDB), Marcio Fernandes (MDB), Paulo Corrêa (PSDB), Pedro Kemp (PT), Pedrossian Neto (PSD), Professor Rinaldo Modesto (Podemos), Rafael Tavares (PRTB), Renato Câmara (MDB) e Roberto Hashioka (União).

O Ato também informa que a nova frente tem como objetivo “acompanhar os investimentos e ações para implantação da Rota Bioceânica, bem como, propor e discutir as políticas públicas relacionadas a este projeto”. De acordo com a justificativa do requerimento, apenas neste ano são esperados R$ 93 milhões em investimento para a conclusão da alça que interligará a BR-267 à ponte binacional, que ligará Porto Murtinho a Carmelo Peralta, no Paraguai.

O deputado Zeca do PT também informa, no requerimento, que o Governo Federal, através do Ministério dos Transportes, já apresentou ao governador Eduardo Riedel (PSDB) previsão do aporte de quase R$ 1 bilhão para a manutenção de estradas federais e estaduais que serão essenciais para a logística da Rota.


Evento foi realizado na ALEMS em maio do ano passado 

(Foto: Wagner Guimarães)

“Em razão da importância da Rota Bioceânica para nosso Estado, este Parlamento deve cumprir sua responsabilidade constitucional de acompanhar e fiscalizar a utilização correta dos recursos públicos que serão investidos para a realização das obras de implantação, bem como, discutir as políticas públicas relativas a este grande projeto, para que beneficiem toda a população sul-mato-grossense”, argumenta o deputado Zeca do PT no requerimento.

Fórum reuniu representantes de quatro países

A ALEMS realizou no ano passado, nos dias 26 e 27 de maio, o 1º Fórum “A Integração dos Municípios do Corredor Bioceânico”. No evento, foram realizados painéis com especialistas, empresários e autoridades dos quatro países para a discussão de transporte rodoviário, ferroviário, exportações e importações,oportunidades de investimentos, portos, mineração, turismo, entre outras pautas de relevância aos quatros países que compõem a Rota.

A cobertura do Fórum, as definições e documentos do evento estão reunidos em página multimídia, desenvolvida pela Comunicação Institucional da ALEMS. Para acessar a página, clique aqui.

  • Campo Grande, 150 anos de História