domingo, 21/04/2024
<b>Mês da Mulher:</b> Empoderamento feminino e respeito marcam solenidade

Atletas, engenheiras, médicas, advogadas, policiais, representantes dos Poderes, artistas, lideranças de ONGs, empresárias, foram várias as carreiras contempladas durante as homenagens na Sessão Solene de entrega do Troféu Celina Jallad, em alusão ao Dia Internacional da Mulher, na manhã desta quarta-feira (8), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS). Por proposição das deputadas Mara Caseiro (PSDB) e Lia Nogueira (PSDB), as homenageadas, assim como as parlamentares, também se dividem nos diversos papeis que lhes cabem em uma sociedade, seja o de mãe, filha, irmã, esposa ou, por exemplo,  responsáveis pelo lar.

A sobrecarga, inerente ao acúmulo desses papeis, foi destacado no discurso das deputadas, que reforçaram a importância do empoderamento feminino para, além de ‘dar conta de tudo’, lutar pelo fim do machismo estrutural que contribui para que elas estejam em menor número nos espaços de liderança e de poder, como o Legislativo Estadual. A possibilidade de votar e ser votada não completou nem 100 anos no Brasil. O Código Civil de 1916 limitava a atuação feminina. As casadas só podiam trabalhar fora, viajar ou abrir conta se o marido permitisse. Somente em 1988 a nova Constituição Federal formalizou a igualdade de direitos e deveres entre homens e mulheres.

Lia Nogueira e Mara Caseiro foram as proponentes do evento

“São muitos os perfis familiares, onde as mulheres acumulam as funções trabalhistas e domésticas, ficando muitas vezes sobrecarregadas. Ainda é menor o número dos cargos ocupados em nível superior nas empresas. O salário continua desproporcional. Há um crescimento pequeno perto da paridade que desejamos. Por isso, por exemplo, defendo a obrigatoriedade de vagas nos assentos das Casas Legislativas no Brasil. Não estamos nas vagas são porque não somos capazes, mas porque é longo o processo de evolução. O machismo estrutural ainda impera no campo político. Por isso nosso discurso é contra o machismo e violências de todas as formas. Chega de assédio moral, sexual, feminicídio. Exigimos respeito e queremos paz. Apoiar o empoderamento feminino é encorajar mudanças importantes”, discursou Mara Caseiro, que é a 3ª vice-presidente da ALEMS e presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR).

Da mesma forma, a deputada Lia Nogueira encorajou as mulheres a não desistirem, contando a história de vida de sua mãe. “Ela criou três filhos sozinha. Se separou quando eu tinha seis anos e o caçula apenas um. A sociedade machista não a via com bons olhos, mas ela não desistiu. Fazia faculdade, trabalhava outros dois períodos e nos criou de forma digna. Formou-se, fez pós-graduação e é referência no ensino inclusivo. Enxergava o cenário de hoje, que não enxergávamos. Muitos apontavam para ela, por ser separada. E hoje, eu estando aqui, em um local que já cobri muita sessão como jornalista e não imaginava estar como deputada, falo o quanto é difícil a ascensão da mulher.  Avançamos sim, mas são 24 cadeiras e somos só duas. Não é o suficiente. Temos jornada dupla, tripla. Casos de violência de gênero na política. Mulheres desempenham papeis iguais e ganham menos. Por que? Até quando teremos que nos autoafirmar todos os dias? Precisamos ocupar espaços sim e fazer a reflexão contra essa sociedade patriarcal”, considerou Lia.


Página multimídia está no site oficial

Além de Mara Caseiro e Lia Nogueira, outras oito mulheres já passaram pelo Legislativo Estadual ao longo dos mais de 40 anos de Parlamento em Mato Grosso do Sul. Você pode conferir quem são pela página especial multimídia ALEMS E ELAS, em que são reunidas as histórias de cada uma delas e diversos materiais para o empoderamento feminino – acesse aqui. Dentre os nomes que já passaram pela Casa de Leis esteve Dione Hashioka, que participou da solenidade e Celina Martins Jallad, quem dá o nome ao troféu entregue às homenageadas.

Homenagens

A honraria foi instituída pela Resolução 03/2011, em homenagem à ex-deputada estadual e primeira mulher a fazer parte do grupo de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS). Falecida em 28 de fevereiro de 2011, ela lutava contra um câncer de mama desde 2009. Conheça quem foi Celina Jallad assistindo a esta homenagem da TV ALEMS.  


Troféu Celina Jallad homenageia ex-deputada da ALEMS

Fabiana Jallad, filha de Celina, participou do dia de homenagens. “Essa Casa me remete à minha mãe. Ouvir o Coral da ALEMS me faz lembrar dela. Ver os servidores, os deputados que conviviam com ela. Precisamos de mulheres guerreiras, que estão à frente do seu dia-a-dia. Que caminham do lado do seu companheiro, não estando a frente ou atrás, mas para construir junto. Que digam não à violência, à injustiça, quero ver isso aqui povoados de mulheres. Não desmerecendo vocês, homens, mas acredito que a mulher pode ser também o que vocês são aqui. Mato Grosso do Sul precisa de mulheres corajosas, que se coloquem à disposição, como minha mãe. Olhei o artista e me emocionei ao ver minha mãe. Obrigada Assembleia, obrigada MS, vocês tornaram minha mãe inesquecível”, disse Fabiana, referindo-se ao artista Pedro Guilherme, membro da Confraria Socioartista, que pintou ao vivo durante o evento uma tela do rosto de Celina, em homenagem a todas as mulheres. A sessão solene ainda contou com diversas atrações culturais e apresentação do Coral de Servidores.


Em nome das homenageadas, a educadora Adma Santos discursou

Em nome das mais de 30 homenageadas por fazerem a diferença para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul, a educadora Adma Cândida da Silva dos Santos, relembrou da força da mulher. “Esse é um dia que é nosso. Temos ganhado espaço e nosso trabalho não é fácil. Mulheres de todas as categorias funcionais receberam esse prêmio hoje. Onde tem uma mulher tem uma coisa é diferente. Sempre deixamos nossa marca. Temos a força da natureza, tudo que queremos, podemos. Podemos cair, mas levantamos. Uma mulher é capaz de surpreender em todas as circunstâncias. Ela pode ser quem quiser ser. Reconheça sua força mulher. Somos poderosas até quando achamos que não somos”, resumiu.

Além de Adma, também foram homenageadas: Cláudia Pereira da Costa, Maria de Lourdes Souza Cano, Ana Carolina Araújo Nardes, Neydi Nunes Barbosa Centurião, Doriane Gomes Chamorro, Rosemeire Lourenço Calderan, Zanir Furtado, Delasnieve Miranda Daspet de Souza, Maria Vilma Rotta, Jandira Gorete dos Santos, Lusmária da Silva Oliveira, Márcia Ribeiro de Souza, Maria Suely Lima da Rocha, Marta Rodrigues dos Santos Campos, Ildeslane Dimeira dos Reis, Marly Nogueira de Lima, Sidneia Catarina Tobias, Albi de Urrutia Abdalla, Marisa Nacagawa Teixeira, Juliana Barbosa Paracampos, Darlene dos Santos, Mabel Inacia da Silva, Maria Sandra Bezerra de Freitas, Ana Carolina Ali Garcia, Neura de Fátima Matias Fassini, Rosimeire Farias, Eliza Montes, Janete Córdoba, Gyselle Saddi Tannous, Eliene Amorim da Costa, Shirley Aparecida Siqueira Pessôa, Vera Lúcia Martinez Battistetti e Neide Salvador Pacheco de Lima.


Presidente Gerson Claro assinou alteração no Estatuto dos Servidores da ALEMS

Benefício às servidoras

Durante a solenidade foi anunciado a decisão da Mesa Diretora de alteração da vigência da licença-maternidade às servidoras da ALEMS, a ser concedida a partir da alta hospitalar do recém-nascido ou de sua mãe, o que ocorrer por último.  A alteração foi assinada por Mara, Lia e pelo presidente da Casa de Leis, Gerson Claro (PP), quem abriu a sessão solene.

“Em nome dos 22 homens que também fazem parte do Legislativo eu agradeço a presença de todos. Esse plenário hoje está ainda mais bonito. A ternura nos olhos de cada uma, a sensibilidade que traz para dentro do lar e para as lutas. O olhar humano e a característica da força, capacidade de lidar com muitas coisas dentro e fora de casa, ser sempre muito forte, que trago da minha mãe e vejo em minha mulher, quero parabenizar a todas por isso e pelas que lutam por igualdade e um mundo mais justo”, destacou o presidente Gerson Claro. Também participaram da solenidade os deputados João César Mattogrosso (PSDB), Junior Mochi (MDB), Amarildo Cruz (PT), Neno Razuk (PL), João Henrique (PL) Pedrossian Neto (PSD), Roberto Hashioka (União), Renato Câmara (MDB), Professor Rinaldo Modesto (Podemos), Antonio Vaz (Republicanos), Coronel David (PL), Rafael Tavares (PRTB) e Lucas de Lima (PDT). 

Reveja a sessão solene pelo Youtube oficial clicando aqui. E o vídeo em homenagem especial às servidoras do Legislativo clicando abaixo.