terça-feira, 28/05/2024

Abrir novos mercados no comércio internacional e ampliar os canais já existentes tem sido uma das metas do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva desde o início de 2023. Nos últimos 15 meses, o Brasil celebrou a abertura de 105 novos mercados em 50 países. E a exportação de proteína animal brasileira para a China é um dos focos dessa política de desenvolvimento.

“Como vice-presidente da Frente Parlamentar Brasil-China, acompanhei o presidente Lula na viagem ao Dragão Asiático em abril do ano passado e pude testemunhar todo o empenho dele e da equipe do Governo Federal para garantir uma maior abertura do mercado chinês para nossa proteína animal”, destaca o deputado federal Vander Loubet, coordenador da bancada federal de Mato Grosso do Sul.

Como resultado desse processo liderado por Lula e com a participação de Vander, a China habilitou, no mês passado, 38 novas plantas frigoríficas para receber carne importada do Brasil, o que fez com que o número de plantas saltasse de 107 para 145. Somadas, elas vão gerar um incremento de R$ 10 bilhões na balança comercial brasileira no decorrer dos próximos 12 meses.

“Até março, Mato Grosso do Sul tinha apenas três frigoríficos habilitados a exportar carne bovina para a China. Agora são sete”, comemora Vander.

Para celebrar esse momento, nesta sexta-feira (12), o presidente Lula visitou Campo Grande (MS) para acompanhar a finalização do primeiro lote de carne que será embarcado para a China a partir das plantas recém-habilitadas. A carne foi despachada de um frigorífico localizado às margens da BR-060, pertencente à JBS, empresa líder global na produção de alimentos à base de proteínas.

“É uma alegria estar de volta ao Mato Grosso do Sul para participar do primeiro lote de proteína animal a ser enviado à China de uma das plantas frigoríficas habilitadas. É uma homenagem ao país chinês a gente entregar carnes de qualidade, abrindo novos mercados e gerando empregos no Brasil”, afirmou o presidente da República.

As empresas habilitadas para exportação de carne bovina para a China no estado são:

– JBS em Naviraí
– Boibras em São Gabriel do Oeste
– JBS em Campo Grande (unidade BR-060)
– JBS em Campo Grande (unidade Av. Duque de Caxias)
– Marfrig em Bataguassu
– Prima Food em Cassilândia
– Frigorífico Sul em Aparecida do Taboado

Mais investimentos e mais empregos

Durante a solenidade, os dirigentes da JBS confirmaram que a nova abertura de mercados vai gerar um investimento de R$ 150 milhões na unidade da BR-060 em Campo Grande. A produção vai dobrar, com o abate diário passando de 2.200 para 4.400 animais. O número de empregos também vai dobrar, passando de 2.300 para 4.600. De acordo com a companhia, a unidade será a maior da América Latina e um dos três maiores frigoríficos do mundo.

Ao todo, o investimento da JBS em Mato Grosso do Sul será de R$ 3 bilhões. Atualmente, o grupo conta com 25 unidades em 10 municípios e gera 17.300 empregos diretos.

Assessoria do Deputado Federal Vander Loubet

Fotos: Ernesto Franco e Ricardo Stuckert