segunda-feira, 26/02/2024

Tema do Enem, trabalho de cuidado é realidade que não passa despercebida pelo Governo de MS

Tema do Enem, trabalho de cuidado é realidade que não passa despercebida pelo Governo de MS

Anualmente o tão aguardado Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) traz temas de redação que, além de exigir preparado dos vestibulandos que realizam a prova, também suscitam discussões em toda a sociedade brasileira. Em 2023 a abordagem da prova feita no domingo (5) foi ‘Desafios para o enfrentamento da invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil’, fazendo emergir de imediato um debate nacional sobre a questão.

Contudo, tal debate não começou ontem nos setores acostumados com tal realidade no dia a dia, as áreas de cidadania, direitos humanos e assistência social, além das famílias que vivem essa situação cotidianamente e despertaram a atenção do Governo de Mato Grosso do Sul já há algum tempo, fomentando a criação de programa de assistência nesse sentido.

E assim, para atender esse estrato da sociedade é que foi lançado há um mês pelo governador Eduardo Riedel e pela Sead (Secretária de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos), pasta chefiada por Patrícia Cozzolino, o programa ‘Cuidar de Quem Cuida’.

O programa consiste no oferecimento de auxílio de R$ 900 mensais para cerca de 2 mil pessoas de baixa renda que precisar tomar conta de alguém com deficiência e estão cadastradas no CadÚnico em Mato Grosso do Sul. De amplo atendimento, ele não está limitado a mulheres e atende também homens que se enquadrem nos critérios de cuidador do programa. As inscrições no programa, que podem ser feitas no site da Sead, começam nesta segunda-feira (6).

“O ‘Cuidar de Quem Cuida’ dá um apoio para aquelas, principalmente aquelas [enfatiza durante o discurso], mulheres que estão em casa, trabalhando e muitas vezes buscando como se manter com autonomia e condição. É um programa para quem realmente precisa”, destaca o governador Eduardo Riedel durante fala no a UEMS, em evento de lançamento de novos cursos superiores.

Lançado no início de outubro, o projeto foi para aprovação da Assembleia Legislativa e, em 1º de novembro, publicado o decreto de regulamentação do programa pelo Governo do Estado. A secretária Patrícia Cozzolino explica que o Cuidar de Quem Cuida é um programa que vem ao encontro de pessoas na sociedade que dedicam exclusivamente para as pessoas com deficiência.

“O objetivo do programa é garantir ao cuidador uma saúde física, mental e também uma segurança alimentar. Identificamos essas famílias e constatamos uma real necessidade de apoia-las. Além do benefício em dinheiro, também teremos nossas equipes com um acompanhamento de suporte a esse cuidador”, comenta a secretária. A renda familiar per capita dos cuidadores aptos a aderir ao programa não deve ultrapassar 1/6 (um sexto) do salário mínimo vigente.

A Sead fará visitas aos candidatos, com base nos dados do CadÚnico, verificando presencialmente a elegibilidade desses cuidadores ao benefício social – ação complementada pela pré-adesão realizada no site da Sead. Durante a permanência no programa, o cuidador e a pessoa sob sua responsabilidade serão acompanhados por equipe multidisciplinar do Governo.

O programa irá atender cuidadores de PcDs (Pessoas com Deficiência) nível 2 e 3, que são aqueles que não podem viver sozinhos e precisam de cuidador em tempo integral. “É um programa bem interessante porque tem pessoas com um familiar em casa e que precisa de cuidados e a pessoa não tem como se manter e cuidar desse idoso. Significa que o Governo está pensando nas pessoas”, opinou no lançamento do programa a cuidadora Ademilde Carvalho.

Nyelder Rodrigues, Comunicação Governo de MS
*colaborou Leomar Alves Rosa, da Sead
Fotos: Álvaro Rezende


Relacionada:

Cuidadores de pessoas com deficiências vão receber auxílio de R$ 900 por mês em MS