quarta-feira, 19/06/2024
Servidores da Funesp recebem palestra do Programa Campo Grande sem Racismo

Campo Grande, 15/06/2023 às 15:24

Gestores de parques e praças de Campo Grande e servidores da Fundação Municipal do Esporte (Funesp) receberam nesta terça-feira (14) uma palestra que integra o Programa Campo Grande sem Racismo, projeto desenvolvido pela Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (CPPIR) da Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos de Campo Grande (SDHU).

O objetivo da ação é incentivar os chefes setoriais a repassar aos seus agentes sociais de esporte e lazer, condutas adequadas relacionadas à promoção e o respeito a igualdade racial nas relações sociais, seja entre os próprios servidores e a população em geral. A palestra também visa proporcionar a valorização dos servidores e qualificar a sua atuação junto aos serviços prestados pela própria Fundação.

“Estamos proporcionando um curso que vai elevar o nível de atendimento junto à população campo-grandense. Nosso público de atendimento é grande, trabalhamos com pessoas e é primordial levar o máximo de informação sobre respeito a todos, não importando raça, sexualidade ou credo. Não distinguimos nosso público, todos são iguais e devem ser tratados de forma igual”, disse Odair Serrano, diretor-presidente da Funesp.

O evento também contou com a participação de coordenadores setoriais de atividades do Programa Movimenta Campo Grande, diretores e técnicos ligados à área de Direitos Humanos do município. Foram aproximadamente 50 pessoas que receberem o conteúdo ministrado pela coordenadora da CPPIR, Rosana Anunciação.

Outras palestras serão ofertadas aos servidores por meio das outras seis coordenadorias que integram a SDHU, tais como igualdade de gênero, cuidados em relação às manifestações de assédio moral, sexual e virtual, saúde mental, entre outros.

Thais Helena da Silva, subsecretária da SDHU, destacou a importância da palestra junto a todos os órgãos municipais de Campo Grande.  “Devemos levar essa formação a todos os outros órgãos municipais para tornar o atendimento mais humanizado possível e que garanta os direitos de toda a população. Acredito que os servidores vão conseguir multiplicar isso cada um em seu setor, ganhando assim, um alcance maior de informação e respeito”, apontou Thais.

O coordenador das atividades do Parque Ayrton Senna, Laurenio Cardoso, o momento é de reflexão e falar sobre racismo deve ser pauta constante em todos os órgãos. “ Muitas vezes não nos atentamos que coisas simples que fazemos no nosso dia a dia e que pode estar ligado ao racismo. Às vezes, uma palavra pode difundir o racismo e nem percebemos. Levo esse curso como aprendizado, temos que nos policiar todos os dias e da forma que foi colocado aqui na palestra, quero levar para os professores do Movimenta CG”, disse o coordenador.

“Vivemos numa sociedade plurirracial onde existe um preconceito absurdo e muitas vezes nem percebemos o quanto isso nos é impregnado devido ao racismo estrutural. É muito importante desmistificar alguns pensamentos e reconstruir uma sociedade que realmente tenha o respeito e a aceitação de todos”, comentou Adriano Lipoli, coordenador setorial do Programa Movimenta CG.