quinta-feira, 25/04/2024
Reforma das incubadoras vai impulsionar desenvolvimento econômico na Capital
Foto: Karine Matos

Campo Grande, 04/04/2023 às 12:50

São dezenas de histórias de sucesso, que emocionam pela superação e por levar tanta gente a lugares nunca imaginados. Em 20 anos de funcionamento, as quatro incubadoras municipais de Campo Grande receberam 107 incubados, destes, 29 finalizaram todo o processo e foram graduados chegando a locais que nunca sonharam.

É o caso da empresária Adma Rúbia, que produz baixeiros, mantas, coxinilhos e outros produtos com lã de carneiro. Ela conta que nunca imaginou que hoje teria três locais próprios com seus produtos, fazendo trocas comerciais com 14 estados brasileiros. E tudo começou dentro da incubadora.

 

“Eu fui incubada na Mário Covas. Eu entrei informalmente, eu não tinha conhecimento de nada. Ali começou a direcionar o nosso trabalho para a gente conseguir formalizar a nossa empresa. Eu trabalho com produtos de agropecuária e hoje temos parceria com diversas cooperativas. De início eu vinha para a cidade com uma carriola e 5 baixeiros em cima dela e descia no centro da cidade e ia entregando. Fomos crescendo, fomos fazendo clientes fora daqui. Eu morava em uma casa de três peças, hoje temos três locais só da empresa. Empregamos 19 pessoas”, contam ela, emocionada.

A incubadora transformou a vida dela e da família inteira, que hoje trabalha no negócio. E para que outras pessoas também possam viver essa mudança, a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio, está reformando as quatro incubadoras municipais.

O ato de lançamento da reforma da Francisco Giordano Neto aconteceu nesta terça-feira (4). Serão investidos R$ 696.608,59 na troca de piso, troca de toda a parte elétrica, troca de parte do telhado, reforma do muro, substituição de portas de enrolar por portas de vidro, troca de portão, troca dos equipamentos hidrossanitários, pintura em geral das paredes externas e internas, paisagismo e muito mais.

A prefeita Adriane Lopes lembra que desde o início da gestão as incubadoras passaram por pequenos reparos, mas agora todas as quatro incubadoras passarão por uma revitalização geral. “O nosso projeto prioritário é o desenvolvimento econômico em todas as suas vertentes, desde o pequeno, o médio e o grande empresário investidor”.

O secretário municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio, Adelaido Vila, disse que a reforma coloca as incubadoras em uma nova geração, que além dos elementos disponibilizados nas anteriores, agora tem foco no networking e a atuação em rede, para o melhor desenvolvimento da empresa incubada.

“A sala do empreendedor, na qual os empreendedores da região são atendidos pela equipe técnica e aprendem como estar em dia com as suas obrigações sociais e tributárias. Temos quatro incubadoras e todas serão reformadas com tecnologia, fazendo com que a nossa produção seja prestigiada e assistida”, afirmou.

No Brasil existem cerca de 360 incubadoras, e dos mais variados tipos, não só as de base tecnológica, como era no início do movimento de incubação. Em Campo Grande, as incubadoras atendem áreas de tecnologia, alimentos, artesanato, têxtil e setores afins. Entre os serviços estão um ambiente de capacitação, assessorias nas áreas de marketing, direito, gestão, propriedade intelectual, troca de experiências com mentoria e co-workings, auxílio na busca de financiamentos e investimentos, além de desenvolvimento pessoal para fazer do o negócio se tornar uma empresa transformadora.

O secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Domingos Sahib Neto, falou dos trabalhos que serão realizados nessa obra. “A previsão é de que a obra seja executada no prazo de 90 dias, onde será feita a reforma do muro, instalações elétricas, troca do piso, forro, esquadrias, enfim, uma série de serviços que vão trazer uma nova vida e, o que mais importante:  oportunidades. A incubadora vai trazer para a população o empreendedorismo que é isto que o país precisa incentivar e apoiar”.