quarta-feira, 21/02/2024

Programa de residência de Campo Grande está entre os mais bem conceituados do país

Programa de residência de Campo Grande está entre os mais bem conceituados do país

Campo Grande, 08/07/2023 às 07:00

Reconhecido como um dos maiores e mais bem conceituados do país, o Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família de Campo Grande tem atraído profissionais em formação de outras cidades e estados. Essa iniciativa tem proporcionado a troca de conhecimentos e experiências, enriquecendo o serviço de saúde e permitindo que o conhecimento adquirido seja levado para outras regiões.

Durante o mês de junho, a Unidade de Saúde de Saúde da Família (USF) Itamaracá recebeu o enfermeiro Luiz Philipe de Castro, residente do Programa de Residência de Saúde da Família da Faculdades Pequeno Príncipe (FPP), de São José dos Pinhais, no Paraná. Ele escolheu o programa de Campo Grande para vivenciar uma nova experiência durante o seu estágio optativo.

“Durante a minha estadia, tive a incrível oportunidade de vivenciar tanto a parte assistencial quanto a gerencial. Pude colaborar na administração da sala de vacinação, em parceria com a preceptora, e também experimentei a prática da consulta compartilhada, trabalhando em conjunto com outros profissionais da equipe”,  diz.

O enfermeiro destaca a participação ativa de grupos de apoio e orientação, como o grupo Bem Estar, Hiperdia e Tabagismo, entre outros. “Sou imensamente grato à Sesau, à Fiocruz, aos coordenadores e a todos os colegas envolvidos por me proporcionarem essa oportunidade única de aprendizado e crescimento. Essa experiência tem sido enriquecedora e contribuirá significativamente para minha formação profissional”, destaca.

A USF Itamaracá é uma das unidades de Atenção Primária em que o Projeto Territórios Integrados de Atenção à Saúde (TEIAS) está inserido com as Residências em Medicina de Família e Comunidade e Multiprofissional em Saúde da Família.

Os Programas de residência tem o seu foco na Atenção Primária à Saúde que faz parte de uma rede de formação na área da educação e saúde no Brasil que vem sendo ampliada na última década, tem o seu objetivo em preparar profissionais para a atuação no serviço público.

As residências tem proporcionado um grande avanço na assistência à saúde dos usuários do serviço público, e proporcionado aos profissionais uma vivência na Atenção Primária, através da parceria estabelecida com entre a Secretaria Municipal de Saúde  (Sesau) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o que permitiu ampliar o número de vagas ofertadas desde 2020. Em menos de três anos. Já foram formadas duas turmas e diversos profissionais estão atuando tanto em Mato Grosso do Sul quanto em outros estados.

No último edital, lançado em dezembro de 2022, foram ofertadas 47 vagas para a residência multiprofissional em saúde da família, contemplando as áreas de Psicologia, Enfermagem, Odontologia, Serviço Social, Educação Física, Fisioterapia e Farmácia. Além disso, também foi lançado um edital para a residência em medicina de família e comunidade, com 39 vagas para médicos. As provas foram realizadas em 5 de fevereiro de 2023, contando com a participação de mais de 700 candidatos de todo o país.

A formação em Saúde da Família é de fundamental importância para o sistema público, sendo uma área que aborda a integralidade, longitudinalidade, prevenção e promoção da saúde, relacionados ao contexto familiar, social e comunitário, busca atender cada membro da família ao longo do tempo, às suas necessidades específicas e prevenir agravos.Atualmente, Campo Grande é considerada a capital do Centro-Oeste com melhor índice de indicadores da Atenção Primária e a sexta mais bem avaliadas do país, conforme o ranking do programa Previne Brasil, do Ministério da Saúde.

Nos últimos seis anos, Campo Grande dobrou a cobertura de Atenção Primária, saindo de 33,27% para 71,28%, conforme dados extraídos do sistema E-Gestor e disponíveis na plataforma oficial do Ministério da Saúde.

Esse avanço é resultado da implantação de novas equipes de saúde da família por meio da criação dos programa, de residência multiprofissional em saúde da família e residência de medicina família e comunidade, considerados um dos maiores do país e o maior do Centro-Oeste. Neste período, houve um aumento de mais de 100% no número de Equipes de Saúde da Família (ESFs) no município, saindo de 96 em 2017 para as atuais 197 equipes.

A estruturação da Rede Municipal de Saúde também foi fundamental neste processo. Desde 2017, 11 novas unidades de saúde da família foram inauguradas, beneficiando mais de 100 mil pessoas com atendimento de qualidade nos bairros: Sírio Libanês, Vila Cox, Oliveira, Azaléia, Dom Antônio Barbosa, Zé Pereira, Cristo Redentor, Arnaldo Estevão Figueiredo, Aero Rancho Granja, Santa Emília e Jardim Presidente, sendo essas duas últimas entregues em 2022, além de três Clínicas da Família nos bairros Nova Lima, Portal Caiobá e Iracy Coelho.

Somente este ano, quatro unidades de saúde da família já foram revitalizadas pela Prefeitura, nos bairros: Aero Rancho, Arnaldo Estevão de Figueiredo, Jockey Club e Marabá. Está em andamento a revitalização do Complexo de Saúde Nova Bahia, que engloba a USF, o Centro Regional de Saúde e Distrito Sanitário, além da reforma completa da UPA Vila Almeida.