domingo, 10/12/2023

Prefeitura lança aplicativo “Educação + Segura” para escolas municipais de Campo Grande

Foto: Diogo Gonçalves

Campo Grande, 07/06/2023 às 12:08

Em apoio às medidas de segurança as escolas de Campo Grande, a Prefeitura lançou na manhã desta quarta-feira (07), o aplicativo “Educação + Segura”. Professores, diretores e funcionários da Reme (Rede Municipal de Educação), terão acesso ao acionamento do “botão do pânico”, que mobilizará a GCM (Guarda Civil Metropolitana), em caso de ataques ou emergências nas escolas municipais. O objetivo é evitar tragédias e acionar de maneira eficaz e discreta a polícia.

A prefeita Adriane Lopes explicou que o dispositivo será disponibilizado para todos os funcionários que desejarem. O aplicativo será baixado no próprio celular, botão lateral acionará o alerta, enviando localização do fato e áudio, de até 5 segundos, para informar o ocorrido.

Para funcionar, o servidor terá apenas de pressionar o botão por alguns segundos que logo será conectado com a Guarda Municipal. O áudio a ser enviado terá um tipo de informação extra para ajudar as equipes de apoio na abordagem da ocorrência.

“Os usuários serão definidos pelas equipes gestoras da aplicação na Semed e na Sesdes. O aplicativo não será utilizado por alunos. Para utilizar o APP é necessário que o usuário tenha que estar conectado na internet, e liberar as permissões como uso do microfone e geolocalização. Ao apertar o botão ele manda a mensagem de cinco segundos e imediatamente, a equipe mais próxima da Guarda se desloca até a escola”, explicou a prefeita.

O aplicativo, desenvolvido pela Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação (Agetec), será disponibilizado para as escolas particulares de Campo Grande e do Estado. Além disso, poderá ser usado por todo Brasil, sendo disponibilizado através da Frente Nacional de Prefeitos. “Conversei com alguns prefeitos na semana passada e eles já querem que a gente doe o aplicativo para que as escolas do interior do estado também tenham esse dispositivo que aciona a Guarda Civil e garante maior segurança aos alunos e profissionais da área da educação”, acrescenta a chefe do executivo.

O usuário deverá baixar o aplicativo na loja, realizar um cadastro inicial onde deverá preencher dados importantes para a sua identificação pelas unidades municipais e/ou de segurança responsáveis. Após a realização desse cadastro e conforme o perfil escolhido, as equipes gestoras da ferramenta nessas unidades farão a análise das informações para validar aquele usuário como “ativo”.

Essa medida evitará a utilização do aplicativo por quem não tem autorização, que não tenha preenchidos dados corretos ou que não se enquadre nas diretrizes para utilização da ferramenta. Os perfis que poderão ser escolhidos no momento do cadastro são o de “usuário na escola” ou “usuário na segurança’, se aprovados os dados os gestores na Semed e na Sesdes.

Ambas as pastas deverão selecioná-lo como “ativo” e atribuir-lhes níveis de usuário que poderá ser “diretor”, “professor”, “agente de segurança” e/ou “guarda civil metropolitano”. Cada perfil tem acesso a funcionalidades específicas como “enviar alerta”, “receber o áudio e a geolocalização”, “analisar os cadastros”, por exemplo.

Para o diretor da Escola Municipal Professor Antonio Lopes Lins, Adão Luiz, a questão da segurança é o quesito mais importante e que deve estar em pleno funcionamento nas escolas. “Os pais têm muito mais essa preocupação com seus filhos nas escolas do que até mesmo com outras atividades. Eu acredito que essa ferramenta avança com apoio na segurança, um instrumento de agilidade e amplo onde você pode acionar os setores de segurança para que compareça na escola em casos emergenciais, com o deslocamento de agentes qualificados para esse tipo de situação”, aponta.

Maxilaine da Silva Lopes, mãe de duas crianças que estudam em unidades da Reme, afirma que a partir de agora, ficará mais segura com seus filhos na escola. “É muito importante, fico mais segura. Inclusive, dias atrás, um dos meus filhos me questionou sobre essa questão da segurança e agora vou explicar para ele sobre esse botão que servirá para protegê-los em caso de alguma emergência relacionada à violência”, conta Maxilaine.

“Eu me sinto mais segura agora. Porque nem sempre vejo que é possível manter uma viatura da guarda de forma permanente no entorno da escola ou em patrulha no bairro. Com esse dispositivo, sabemos que haverá um cuidado constante, isso já nos deixa com bastante paz”, compartilha a vendedora de doces Rafaella Albres.

Para o presidente da Associação dos Moradores do Portal Caiobá, José dos Santos Jafé, a instalação de dispositivos de segurança nas escolas demonstra o cuidado do Poder Executivo com crianças que tem pais que trabalham em longas distâncias de casa, e com isso, ficam seguras com a observação constante da Guarda Municipal Metropolitana. “Nós aqui, moradores da Portal Caiobá, ficamos muito gratos por esse olhar humanizado para com nossas crianças”.

A ferramenta é feita em parceria com Secretaria Municipal de Educação (Semed), Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação (Agetec) e Secretaria de Segurança Pública.

 

Mais Populares

Notícias Relacionadas