quinta-feira, 13/06/2024
Prefeitura abre 21ª Arraial de Santo Antônio em parceria com 34 entidades assistenciais
Foto: Ana Paula Fernandes

Campo Grande, 09/06/2023 às 21:46

A festa junina mais tradicional de Campo Grande, Arraial de Santo Antônio, chega em sua 21ª edição com diversas atrações como artistas renomados e Pratas da Casa, comidas típicas, danças de quadrilha, celebrações religiosas e muita diversão garantida para todos os públicos de todas as idades. Mais uma edição que a Prefeitura Municipal atende um pedido especial, vindo diretamente do Pároco da Catedral, Padre Wagner de Souza.

“Nessa noite tão linda, é uma grande alegria estar aqui lançando a 21ª edição Arraial do Santo Antônio com 34 entidades parceiras, respeitando todos os credos aqui no coração de Campo Grande, mais uma vez atendendo ao pedido do padre Wagner em realizar essa festa aqui na Praça do Rádio. Agradeço todos os voluntários e principalmente as famílias que estão aqui e participarão todos os dias dessa festa, que além de tudo, ainda movimenta nossa economia, enriquece nossa cultura e celebra a fé de nós campo-grandenses”, disse a prefeita Adriane Lopes.

O Arraial organiza e abre espaço para as entidades atuarem em prol das comunidades da Capital, já que é o evento tradicional de solidariedade para as instituições que realizam trabalhos assistenciais em Campo Grande. Neste ano serão mais de 20 barracas com uma diversidade gastronômica, bebidas e peças em artesanatos. As barracas começam a funcionar a partir das 16h e todos os dias haverá uma celebração religiosa às 18h, seguida da apresentação das quadrilhas e dos shows, às 19h e às 21h.

Santo Antônio é o santo mais popular do mundo e a sua canonização foi a mais rápida da história. Santo Antônio pode ajudar a reencontrar coisas perdidas, é o protetor dos namorados e dos casamentos que necessitam se construir sobre a rocha dos fiéis, que é Jesus Cristo. O Pároco da Catedral, Padre Wagner explica o porquê Santo Antônio é o padroeiro de Campo Grande.

“De acordo com o histórico da igreja que leva o nome dele, a devoção ao santo em Campo Grande está ligada ao fundador da cidade, o mineiro José Antônio Pereira. Em 1872, à procura de campos para criar e matas para lavouras, ele e uma pequena caravana deixaram Montes Claros e partiram para o sul de Mato Grosso”, explica.

No meio do caminho, passando por Santana de Paranaíba, a comitiva foi obrigada a interromper a mudança por três meses, por conta da malária que atingiu os moradores daquela região. Padre Wagner, afirma que José Antônio era prático de farmácia e homeopata e permaneceu naquele para ajudar a salvar muitas vidas.

“Foi ali que José Antônio, devoto de Santo Antônio de Pádua, fizera um voto: se não perdesse um só dos seus parceiros de comitiva, quando aqui chegasse, faria uma igreja para o seu santo amigo, cuja imagem já trazia em sua companhia. E esse foi o primeiro nome de Campo Grande: Arraial de Santo Antônio. Então essa Festa Junina ela não é somente religiosa, ela também é uma comemoração da nossa história”, aponta Padre Wagner.

O Arrail de Santo Antônio segue até a terça-feira (13), na Praça do Rádio Clube, sempre com a abertura das barracas as 16h.