sexta-feira, 24/05/2024

Pouco antes de ser hospitalizado por dificuldade respiratória, o Papa Francisco deu entrevista ao canal argentino C5N.

Na conversa, ao ser questionado sobre ‘lawfare’ – termo para o uso abusivo da justiça para fins políticos – na America Latina, o pontífice afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi condenado sem provas.

“O lawfare abre caminho nos meios de comunicação. Deve-se impedir que determinada pessoa chegue a um cargo. Então, o pessoal os desqualifica e metem ali a suspeita de um crime”, disse ele.

“Então, faz-se todo um sumário, um sumário enorme, onde não se encontram provas, mas para condenar basta o tamanho desse sumário. Assim condenaram Lula”, adicionou.

Ele continuou, mencionando a ex-presidente Dilma. O repórter diz que ela sofreu um impeachment por um “ato administrativo menor”, ao que o Papa respondeu “não puderam (comprovar) Uma mulher de mãos limpas, uma excelente mulher”.

O Papa Francisco está atualmente internado para tratar uma infecção respiratória.

O pontífice de 86 anos foi levado ao hospital Gemelli, em Roma, para exames, depois de reclamar de dificuldades para respirar nos últimos dias, anunciou seu porta-voz, Matteo Bruni.