segunda-feira, 26/02/2024

NOTA

O governo de Mato Grosso do Sul rechaça veementemente a publicação irresponsável, que em nada contribui para a construção da 1a Lei do Pantanal, nesta quinta-feira (23), de matéria jornalística dando conta que a nova lei manterá índices atuais de desmatamento.

O texto da lei ainda se encontra em discussão, em uma ação ampla de colaboração, e consenso e sua construção conta com a participação efetiva de vários atores interessados na proteção do principal bioma sul-mato-grossense, entre eles, o próprio governo do Estado, ONGs ambientalistas, instituições de pesquisa, produtores rurais, entidades de classe, Ministério do Meio Ambiente e Mudanças Climáticas, dentre outros.

O projeto de Lei garante sim maior proteção do Bioma e a redução dos índices de desmatamento e reduzir sua discussão a percentuais é propor uma discussão rasa e superficial sobre um tema complexo que impacta a vida de milhares de sul-mato-grossenses.

O Governo de Mato Grosso do Sul reforça peremptoriamente seu compromisso com a conservação e proteção do bioma, com o desenvolvimento sustentável e com qualidade de vida do povo pantaneiro, que há quase 300 anos ocupa o Pantanal e contribui efetivamente para que quase 84% de todo belíssimo território se encontre preservado.