sábado, 13/04/2024
Mutirão totaliza mais de três mil atendimentos e fortalece ações integradas para população em situação de rua

Campo Grande, 10/03/2023 às 08:59

A primeira edição do Pop Rua Jud Pantanal, realizada esta semana na Unidade de Acolhimento Institucional para Adultos e Famílias I (UAIFA), localizada no Jardim Veraneio, contabilizou mais de três atendimentos nos três dias da ação, que terminou nesta quarta-feira (08) e foi realizada em parceria com a Justiça Federal de MS.

O evento superou a expectativa da organização, que previa pelo menos 700 atendimentos aos acolhidos nas UAIFA’s e nas 11 comunidades terapêuticas cofinanciadas e parceiras da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS). No total, mais de mil pessoas passaram pela triagem da ação.

Entre os serviços oferecidos pela Prefeitura de Campo Grande, os mais procurados foram os levados pela Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários (Amhasf), o Cadastro Único, realizado pela SAS e que dá acesso aos benefícios do Governo Federal e a oferta de vagas por meio da Fundação Social do Trabalho (Funsat). No total, 1,5 mil atendimentos foram realizados nas tendas destinadas aos serviços oferecidos pela Prefeitura.

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) realizou 700 testes rápidos para DST’s e aplicou 109 vacinas contra a Covid-19, dando a oportunidade para o público que passou pela ação de atualizar a caderneta de vacinação. Os técnicos da Amhasf realizaram 162 atendimentos e na tenda do Cadastro Único, foram realizados 226.

Já na Justiça Federal, foram 65 audiências, com 43 acordos e três sentenças determinando a concessão de benefícios assistenciais e previdenciários.

Serviços interligados

Para a superintendente de Proteção Social Especial da SAS, Tereza Cristina Miglioli Bauermeister, destacou a parceria com o Judiciário e falou sobre a continuidade dos trabalhos. “Quero agradecer essa oportunidade de realizar uma ação tão importante juntos. Tivemos muitos desafios que foram resolvidos em um tempo recorde. Esse é um trabalho que realizamos sempre, mas de forma fragmentada e por isso essa união de órgãos foi de suma importância. Agora daremos a continuidade do trabalho com cada um e emancipá-los realmente”, disse.

A juíza federal Monique Marchioli Leite, lembrou que foram três dias de trabalho intenso e elogiou a humanização dos atendimentos. “Pudemos restabelecer a dignidade de muitas pessoas, pode dar esperança para pessoas que estavam em situação de rua e poderão sair dessa situação, devolvendo a elas autonomia. Foi essencial a parceria de todos os colaboradores e servidores, instituições, que atenderam às pessoas com empatia, se esforçando para resolver os problemas”, afirmou.

A juíza ainda ressaltou que se cada órgão trabalhasse de forma individual, as solicitações levariam um tempo maior para serem resolvidas e que a partir dessa primeira edição do evento, serão realizadas conexões entre os órgãos para agilizar formar uma rede de atendimento e agilizar as soluções de demandas para as pessoas em situação de rua.

O Pop Rua Jud Pantanal disponibilizou mais de 20 serviços à população em vulnerabilidade, além dos imigrantes atendidos na Casa de Passagem Resgate, Centro POP e moradores em situação de rua que foram abordados pelo Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS).

Os usuários tiveram acesso a serviços oferecidos por meio de parceiras com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social (Sesdes), Funsat, Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários (AMHASF), Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação (Agetec), Fundação Municipal de Esporte (Funesp), Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur), Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos (SDHU), Agetran,  além de Ong’s, órgãos do governo do Estado, UFMS, Polícia Federal, Senai, Senac, entre outros.