Campo Grande-MS
terça-feira, 23/07/2024
Motoristas de aplicativos citam economia de gastos e “mais dinheiro no bolso” com política de incentivos ao GNV

“Uma luta de anos, que se tornou realidade”. Esta é a avaliação dos motoristas de aplicativo do Estado com a nova política de incentivos ao GNV (Gás Natural Veicular), que foi lançada pelo governador Eduardo Riedel. Os profissionais destacam que as medidas anunciadas vão permitir “economia de gastos” e mais “dinheiro no bolso” do trabalhador.

O Governo vai conceder isenção do IPVA (carros com GNV), redução do ICMS de 12% para 17% ao produto, assim como isenção de uma série de taxas do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul). Haverá ainda um vale-combustível de R$ 1 mil aos motoristas que fizerem as novas conversões, concedido pela MSGÁS por meio de um cartão.

“Foi uma luta que iniciamos desde 2018. Fizemos muitas reuniões que resultaram na decisão do governador em promover todas estas medidas de incentivo. Valeu a pena nosso esforço, este é um momento de alegria”, afirmou Paulo Pinheiro, presidente da APPLIC-MS (Associação de Parceiros de Aplicativos de Transportes de Passageiros e Motoristas Autônomos de MS).

Pinheiro destacou que as medidas “abrem um leque” de opções aos profissionais, assim como aos motoristas que desejam fazer a conversão do seu veículo. “Muitos serão beneficiados, pois representa economia no bolso. O governador teve um olhar voltado ao setor. Agora temos que divulgar nos grupos e nas redes sociais”.

Mais renda

O diretor do Sindicato dos Motoristas de Aplicativos de Campo Grande, Alfredo Orlando Machado, enfatizou que a política de incentivo vai permitir “mais renda” aos motoristas, pois segundo ele, as ações representam até 40% de economia nos custos dos profissionais.

“O principal benefício é a economia, pois hoje para colocar GNV o custo é de R$ 5,5 mil, no entanto com todas estas medidas devem cair pela metade do preço. Ainda vai se economizar com o IPVA, taxas do Detran e vai ter bônus de R$ 1 mil para quem converter. São muitos benefícios”, descreveu.

Machado ainda destaca que muitos que já utilizam o GNV, mas estão andando irregular, poderão fazer a regularização com facilidade. “Este dinheiro que o motorista iria gastar com estes impostos, vai utilizar como 13° salário, dinheiro de férias, este dinheiro vai diretamente para o bolso do motorista”, completou.

A política de incentivos segue a marca do governador Eduardo Riedel, que busca incentivar fontes de energia limpa, que possam reduzir a emissão de carbono, e ainda contribuir com o crescimento econômico e social do Estado.

Leonardo Rocha, Comunicação do Governo de MS

Fotos: divulgação MSGÁS

  • Campo Grande, 150 anos de História