domingo, 21/04/2024

 A Academia de Tecnologia Espacial da China (CAST, em inglês) desenvolveu e lançou com sucesso um total de 400 naves espaciais com seus satélites gêmeos Tianhui-6 enviados ao espaço na manhã desta sexta-feira.

   Os dois satélites foram lançados a bordo de um foguete transportador Longa Marcha-4C e serão usados para mapeamento geográfico, levantamento de recursos terrestres e experimentos científicos, entre outros.

   A CAST, afiliada à China Aerospace Science and Technology Corporation (CASC), testemunhou o lançamento da sua 400ª nave. É também o desenvolvedor do primeiro satélite da China Dongfanghong-1.

   A CASC planeja lançar mais de 200 veículos espaciais em cerca de 60 missões espaciais em 2023 e testemunhará a 500ª missão de voo da série de foguetes transportadores Longa Marcha este ano.

   Três missões de voo, ou seja, os lançamentos da nave de carga Tianzhou-6, as naves espaciais tripuladas Shenzhou-16 e Shenzhou-17, devem ocorrer dentro de um ano para melhorar a capacidade do país de entrar, usar e explorar o espaço, afirmou a CASC.

   Três satélites de backup do Sistema de Navegação por Satélite BeiDou-3 serão enviados ao espaço este ano, acrescentou.

Agência Xinhua