sexta-feira, 14/06/2024
Gestão escolar é foco de seminário para diretores de escolas públicas de MS

Para contribuir com a gestão das escolas públicas municipais e estaduais de Mato Grosso do Sul, a FADEB-MS (Fundação de Apoio e Desenvolvimento à Educação Básica de Mato Grosso do Sul) inicia nesta quinta-feira (9) o ciclo de seminários “Proposições para escolas públicas de MS – Gestão Escolar”.

O evento reuniu 750 diretores escolares e outros participantes de Campo Grande e do interior do Estado, no Teatro Glauce Rocha. A capacitação – com encontros presenciais e remotos – terá cinco meses de duração, com encerramento previsto para o dia 31 de agosto.

O vice-governador José Carlos Barbosa e o secretário de Estado de Educação, Hélio Daher, participaram da abertura do evento.

“O governador Eduardo Riedel tem deixado muito claro que esta será uma gestão que vai investir em qualificação. Esse olhar atendo na formação dos diretores vem para aprimorar ainda mais a qualidade do conhecimento e o aprendizado nas escolas. Estamos unidos para apoiar o trabalho da Fadeb levando educação de qualidade para os 79 municípios do nosso MS. A educação é um importante ator de transformação de vidas”, afirmou o vice-governador.

As atividades do seminário terão como base o parecer do CNE (Conselho Nacional de Educação) que trata da BNC – Diretor Escolar (Base Nacional Comum de Competências do Diretor Escolar).

Maria Cecília da Motta é a diretora-presidente da Fadeb-MS, organizadora do evento

“Vamos abordar a questão do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica) para receber 2,5% a mais do VAAR (Valor Aluno Ano Resultado) é necessário que se cumpra cinco condicionalidades. Entre elas a meritocracia do diretor e a escolha democrática. Fico feliz de possibilitar que os gestores estudem e vejam o resultado no desenvolvimento dos alunos e professores”, explicou a diretora-presidente da Fundação, Maria Cecília Amêndola da Motta.

A Lei 14.113/2020, que regulamentou o novo Fundeb, estabeleceu cinco condicionalidades para que os entes federados possam concorrer a receber os recursos da complementação – VAAR (Valor Aluno Ano por Resultados) de 2,5% que passou a ser transferido, a partir de 2023, conforme indicadores de gestão, de acesso e de desempenho dos alunos da rede.

O professor Mozart Neves Ramos falou sobre as competências do diretor escolar

“Quanto se tem uma liderança bem formada impacta-se em 12 pontos a mais na escala SAEB (Sistema de Avaliação da Educação Básica), que equivale a ter de 7 a 8 meses a mais de aprendizagem. Entendemos o enorme desafio que a pandemia provocou na aprendizagem, temos o desafio do Fundeb e para alcançar certos patamares de ter mais recurso, por exemplo, é necessário ter mais aprendizagem”, explicou o professor Mozart Neves Ramos do IEA-USP (Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP), em Ribeirão Preto (SP).

O evento reuniu diretores escolares das redes municipais de Campo Grande e do interior, além da rede estadual.

“Conhecer as competências, estudar com afinco, aprofundando cada assunto é algo que nós gestores presenciamos manter. O que mais importa é o resultado que levamos para a escola. Eu trabalho em escola de autoria, com liderança de sala, grêmio estudantil e clubes de protagonismo, onde a autoria dos estudantes está em evidência o tempo todo. O que aprendo aqui tem que refletir na ponta onde estarão sendo formados futuros gestores”, explicou a diretora Sandra Passos, da EE Presidente Médici, em Naviraí.

Natalia Yahn, Comunicação do Governo de MS
Fotos: Bruno Rezende / Álvaro Rezende