sexta-feira, 23/02/2024

Estrada Viva leva animais empalhados para a pista em conscientização no Festival de Bonito

Estrada Viva leva animais empalhados para a pista em conscientização no Festival de Bonito

Cones na pista sugestionam a quem se aproxima de Bonito pela MS-178, a principal via de acesso ao maior polo turístico do Estado, uma blitz já na chegada. Contudo, ao ficar mais perto, animais são avistados próximos aos cones e uma equipe com papéis na mão conversam com os condutores parados. O objetivo ali é conscientizar quem pega a estrada rumo ao Festival de Inverno de Bonito.

Obviamente, os animais na pista já não estão mais vivos, e sim empalhados, mas chamam a atenção para os atropelamentos de animais em rodovias, situação que é alvo do projeto Estrada Viva, vinculado à Seilog (Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística).

Cerca de 10 pessoas estão envolvidas na ação, que acontece na nesta quinta (24) e na sexta-feira (25) das 8h às 17h, e é realizada pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) com apoio da prefeitura de Bonito, professor e estudantes da UEMS de Jardim.

Abordagem e conscientização na chegada dos veículos em Bonito

“É uma pauta que a comunidade local nos pediu e atendemos. Com o festival há uma demanda muito grande de veículos circulando na região de Bonito. Essa ação coloca o Estrada Viva para rodar, fazemos como se fosse uma busca ativa do nosso público a ser atingido”, explica o diretor de Meio Ambiente da Agesul, Ednilson Lopes da Silva, que coordena o trabalho.

A ação funciona assim: com os cones e os animais cedidos pela PMA (Polícia Militar Ambiental) empalhados na pista, os veículos reduzem a velocidade. Um guarda municipal de Bonito também orienta quais veículos vão encostar na via para que os integrantes conversem explicando o Estrada Viva, adesivem os veículos e entreguem panfletos de conscientização.

“Pessoal que vem para cá está focado a ir nesses lugares que tem mais natureza, então é importante que haja a preservação da biodiversidade. Um dia aconteceu de estar atravessando um tamanduá na pista e os carros não respeitarem. Eu então parei e fui ajudá-lo, mas um senhor em uma caminhonete não parou e quase nos atropelou”, explica Sandra Mara Ferro, proprietária de uma ecopousada em Bonito e que fez questão de estacionar seu carro para conferir a ação realizada na rodovia.

Ela completa que, diante de situações como essa, é importante que hajam ações de conscientização para as pessoas. “Temos que preservar essa natureza, que é nossa, é linda. Ainda há quem não entenda isso, então é importante esse tipo de trabalho, direto”, finaliza, elogiando a ação.

 

Nyelder Rodrigues, Ascom FIB 2023
Fotos: Bruno Rezende