Campo Grande-MS
terça-feira, 23/07/2024
Em busca da vaga olímpica, atleta de MS disputa competições de taekwondo no Canadá e Estados Unidos

Faltam pouco mais de 500 dias para a Olimpíada de Paris-2024 e tem sul-mato-grossense em busca da tão sonhada vaga. O atleta de taekwondo Luiz Felipe de Almeida Aquino embarcou rumo à América do Norte, onde disputa o Canadá Open e o US Open, competições que garantem pontos ao ranking olímpico e mundial da modalidade.

Acompanhado pelo técnico Fábio Costa, o taekwondista conta com apoio do Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Setescc (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania) e Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer). Hoje, Luiz Felipe está entre os 60 melhores do mundo na categoria até 58 kg.

O Canada Open será realizado nesta sexta-feira (24) e no sábado (25), em Vancouver, no Canadá. Já o US Open tem Las Vegas, no Estados Unidos, como sede, na próxima semana, entre os dias 3 e 5 de março. Ambos os eventos podem somar até 20 pontos cada no ranking mundial.

Atleta da seleção brasileira de taekwondo, Luiz Felipe tem rodado o mundo participando de eventos. Em 2022, o sul-mato-grossense de 18 anos lutou em cinco campeonatos internacionais, no Brasil (Panam Séries III), Estados Unidos (President’s Cup), Costa Rica (Panam Séries II), Chile (Chile Open), e Bósnia e Herzegovina (Bosnia and Herzegovina Open), faturando quatro medalhas (um ouro e três bronzes) e 45,92 pontos no ranking da federação internacional.

Treinador Fabio Costa, ou lado do atleta Luiz Felipe

“A meta é chegar entre os 20 melhores do ranking para disputar o Grand Prix, evento mais fechado onde se encontram os melhores atletas. Através disso vamos em busca das medalhas para que consiga a pontuação necessária para disputar a Olimpíada”, destaca o técnico Fábio Costa, um dos contemplados pelo Bolsa Técnico, programa do Governo de Mato Grosso do Sul coordenado pela Fundesporte.

Para o técnico, a experiência adquirida por Luiz Felipe no ano passado é fundamental para atingir os objetivos na atual temporada. “O treinamento continua, a gente vai intensificando cada vez mais, mas a experiência que ele adquiriu o ano passado foi essencial. Ele está com uma bagagem maior, rodou por diversos países e tenho certeza que nesse ano será muito melhor”.

Após percorrer o Canadá e os Estados Unidos, o atleta de Mato Grosso do Sul já tem mais compromissos na agenda, ainda no mês de março. Ele participará de treinamentos de campo da seleção brasileira, por meio do Projeto Radar da Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTkd), na Holanda, França e Bélgica.

Lucas Castro, Comunicação Fundesporte
Fotos: Fundesporte/Arquivo

  • Campo Grande, 150 anos de História