Campo Grande-MS
segunda-feira, 15/07/2024
Com mais 26 policiais penais formados, Agepen conclui Curso de Armamento e Tiro, Vigilância e Escolta em Cassilândia

Ministrado em Cassilândia, a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), por meio da Espen (Escola Penitenciária), finalizou o 20º Cave (Curso de Armamento e Tiro, Vigilância e Escolta). Foram mais 26 capacitados, que somados, totalizam 794 policiais penais qualificados em Mato Grosso do Sul.

Representando a direção da Agepen, o diretor-geral da Polícia Penal, Creone da Conceição Batista, destacou a importância de promover a capacitação no interior do Estado para formar novos policiais penais na atuação em escoltas, muralhas e custódias hospitalares. “Este é o primeiro curso realizado na cidade de Cassilândia e reforça o nosso quadro de policiais penais a atuarem na linha de frente, aumentando a nossa capacidade técnica no rol das forças de segurança pública do estado”, afirmou, parabenizando os formandos.

Coordenado pela Espen, o curso é ministrado com instrutores do próprio quadro da Agepen, profissionais altamente capacitados que atuam no Cope (Comando de Operações Penitenciárias), em conformidade com parecer emitido pela Deleaq (Delegacia de Controle de Armas e Produtos Químicos) da Polícia Federal. Nesta edição, recebeu a parceria da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Clube de Treinamento de Tiro de Cassilândia.

Discursando em nome da turma, o formando Jorge Mário Leite dos Santos agradeceu todo o corpo de instrução e a relevância do curso para o crescimento da Polícia Penal.”Nesses 22 anos servindo dentro da agência, expectamos muitos eventos e transformações, estamos conduzindo para um futuro mais promissor, bem como, com mais responsabilidades, visando à segurança penitenciária e da sociedade”, afirmou.

Durante o evento, o diretor de Operações, Raul Ramalho, destacou a excelência da atuação dos servidores para conter a crise ocorrida no presídio masculino da cidade, em março deste ano, reforçando a necessidade de capacitações constantes como essa. Para fortalecer ainda mais o trabalho que vem sendo desenvolvido pela categoria, orientou os servidores acerca de recomendações importantes no exercício da atividade da Polícia Penal, prezando sempre pelo zelo e dignidade.

Em nome do Governo do Estado, o secretário-executivo de Justiça da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), Rafael Garcia Ribeiro, ressaltou a relevância da Polícia Penal na segurança pública e que, com essas capacitações, a Agepen prepara os policiais penais para o o novo desafio.

Com carga horária de 70 horas/aula, a qualificação aborda técnicas de algemação, manuseio de armas de fogo, escolta a pé e embarcado, vigilância de muralhas e torres, guarda interna e externa, abordagem policial, como se portar em serviço, entre outros temas. O curso já foi promovido também nas cidades de Campo Grande, Corumbá, Dourados, Naviraí e Três Lagoas em atendimento aos servidores dessas regiões.

De acordo com a diretora da Espen, Soraya Placência, um dos focos da escola está sendo trabalhar a inteligência emocional aliada à parte técnica dos cursos. “Precisamos desenvolver essa habilidade também para um desempenho das nossas atribuições de forma ainda mais completa. Nos dedicaremos a buscar e ofertar cursos e palestras que contribuam com o desenvolvimento do controle das emoções”, disse, ressaltando que, desta forma, as entregas à população serão ainda mais eficientes e eficazes.

A solenidade contou ainda com a presença do coordenador de Supervisão Penitenciária da Sejusp, Rodrigo Almeida Morel; comandante do CPA-2 da Polícia Militar, coronel Gil Alexandre Rocha; comandante da 2ª Companhia da PM de Cassilândia, Cap  Jonas Santos de Souza; os comandantes Rangel Schveiger (COPE) e Evandro Mota (Grupamento de Escolta Penitenciária de Gampo Grande); além de convidados, chefias e diretores de unidades da Agepen em Cassilândia.

Texto: Tatyane Santinoni e Keila Oliveira, Agepen/MS.