segunda-feira, 26/02/2024

Com dados abertos, plataforma inédita de inteligência turística de MS já está disponível

Com dados abertos, plataforma inédita de inteligência turística de MS já está disponível

Mato Grosso do Sul lançou a plataforma de inteligência turística ‘Alumia’ nesta quarta-feira em transmissão on-line para todo o País

Hotelaria, gastronomia, lazer, transporte. Todo o trade turístico do Estado agora pode contar com uma ferramenta que reúne dados dos anos anteriores e análises preditivas importantes. Foi lançada nesta quarta-feira (26) a Alumia, plataforma de inteligência turística de Mato Grosso do Sul, inédita no país.

Uma potente ferramenta de dados, a Alumia vai facilitar o trabalho na elaboração de novas estratégias e nas tomadas de decisão do poder público, de toda a cadeia produtiva do turismo, do setor acadêmico e também para quem quer investir em Mato Grosso do Sul e precisa de informações que deem segurança para esse investimento.

O diretor-presidente da FundturMS, Bruno Wendling, falou sobre a importância de lançar e disponibilizar a plataforma para o público. “Esse é o tipo de ação que não aparece muito publicamente, pois é uma ação de bastidor, para dar estruturação. Mas é uma ação tão ou mais importante do que participarmos de uma feira ou evento de turismo, pois ela vai dar condições para que aqueles que querem investir ou fazer obras de hotelaria, de alimentação, entretenimento, possam saber que estão investindo num Estado que conhece a sua realidade. Ou seja, essa plataforma para Mato Grosso do Sul, não só para Fundtur, mas para o Governo do Estado, para o Sebrae, para a Fecomércio, vai servir par sabermos onde podemos investir mais, onde podemos diversificar a nossa oferta de serviço e onde podemos captar novos investimentos”.

O vice-governador José Carlos Barbosa (Barbosinha) salienta que essa ferramenta é pioneira no Brasil. “Mato Grosso do Sul sai na frente com a Alumia que vai proporcionar que a gente mostre as dimensões da nossa capacidade turística para outros estados e para o mundo, nos tornando mais competitivos, atraindo novos empreendimentos de capital privado, gerando empregos e mais renda para os sul-mato-grossenses”.

A ferramenta apresentada para todo o Brasil é uma evolução no tratamento de dados, na geração de informações para todo o trade turístico e empresariado, para que possam trabalhar com dados e informações, buscar melhorias para suas estratégias e seus negócios.

“Somos um Estado com potencial extraordinário de crescimento em todo o trade turístico – no ecoturismo, no turismo de pesca esportiva, empresarial – e essa plataforma vem também para auxiliar a mensurar novos potenciais aos destinos já conhecidos e consolidar ainda mais os que já existem”, destaca o vice-governador.

Também estiveram presentes no evento, que aconteceu de forma on-line e presencial no Centro de Convenções do Bioparque Pantanal, o presidente do Sistema Comércio MS (Fecomércio-IPF-Sesc-Senac), Edison Araújo, o presidente do Conselho Estadual do Turismo de MS, Marcelo Mesquita, e o coordenador de Informação e Inteligência de Dados da Embratur, Fabio Montanheiro Nascimento.

Danielle Cardoso de Moura, gerente do Observatur/MS e coordenadora da Alumia (Foto: Juliana Queiroz)

Quais dados você pode encontrar na Alumia?

Desenvolvida pelo Observatório do Turismo da FundturMS (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul) em parceria com o IPF (Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Fecomércio), a plataforma de inteligência turística ‘Alumia’ vai poder te ajudar a responder perguntas como:

  • Quem é meu público?
  • Quais as oportunidades de negócios eu tenho?
  • É hora de expandir o meu negócio?
  • Como posicionar melhor o meu destino?

Na Alumia é possível fazer análises de três recortes geográficos: do Estado como um todo, de regiões turísticas e de cada município.

Acessando os dados aéreos, é possível ver dados dos anos anteriores e previsões de chegadas de turistas, suas origens, conexões, tempo de permanência e informações do comportamento de compra das viagens por via aérea.

Já no alojamento, haverá dados de ocupação hoteleira, oferta de acomodação, monitoramento da tarifa média, reputação e a sustentabilidade desses estabelecimentos. Nos motores de busca fica evidente o interesse pelo Estado e mostra os principais mercados, onde nasce a demanda pelos produtos. Nas redes sociais é possível realizar análises qualitativas da experiência do turista aqui em Mato Grosso do Sul, como o Estado está se posicionando no mercado turístico através das redes sociais.

No módulo informações gerais, serão compilados vários dados oficiais para fazer um perfil do turista atualizado em tempo real, origem, gostos e motivações. Lá também é possível ver dados de visitação dos principais atrativos do Estado. E ainda, dados socioeconômicos como emprego, empresas, arrecadação e outros dados diversos.

Com dados abertos e dados acessíveis através de login gratuito, a plataforma Alumia já está disponível no endereço http://alumia.tur.br.

Débora Bordin, FundturMS 

Fotos: João Garrigó (capa) e Juliana Queiroz