Campo Grande-MS
terça-feira, 23/07/2024
Com apoio do Governo de MS, indústria de R$ 1,5 bilhão reforça cadeia produtiva da soja em Naviraí

Desenvolvimento e geração de empregos. Com este lema o Governo do Estado contribuiu e criou o ambiente positivo para a Copasul (Cooperativa Agrícola Sul-mato-grossense) investir R$ 1,5 bilhão no setor industrial de fiação e processamento de soja na cidade de Naviraí, resultado de uma gestão próspera e inclusiva, que consegue atrair capital privado.

O governador Eduardo Riedel participou nesta sexta-feira (7) do lançamento da pedra fundamental da Unidade Industrial de Processamento de Soja da Copasul, que vai produzir óleo bruto, farelo de soja e casca peletizada, que serão usados para a fabricação de biodiesel, de rações e de refino de óleo, entre outros produtos.

A unidade terá capacidade para processar 3 mil toneladas ou 50 mil sacas de soja por dia, gerando 150 empregos diretos e 1,9 mil indiretos quando estiver em pleno funcionamento.

“É uma alegria estar neste dia de celebração, no lançamento de um empreendimento como este que impacta na vida das pessoas e de toda região. Houve aqui um esforço concentrado para chegar neste momento. São ações como estas que fazem toda diferença no futuro do Estado, afirmou o governador durante seu momento de fala no evento.

Riedel destacou também que tem um plano para os próximos quatro anos no Estado, que passa pela Rota Bioceânica, infraestrutura e investimentos em logística.

“Mato Grosso do Sul está buscando a industrialização de grandes cadeias produtivas. Isto se faz com capacidade de investimento do Estado. Vamos gerir com responsabilidade, pensando nas pessoas, em parceria com capital privado”, explica o governador.

O presidente executivo da Copasul, Adroaldo Taguti, afirmou que o crescimento da Copasul e sua evolução ocorreu com muitos desafios e dificuldades. “Tudo isto chegou neste dia histórico. Estamos otimista e temos certeza que teremos sucesso. Esta pedra é um marco importante”.

Já Gervásio Kamitani, presidente do Conselho de Administração da empresa, destacou que este projeto faz parte da história da cooperativa. “Estes 45 anos de vida da Copasul foi de muito trabalho, anos difíceis, mas hoje estamos aqui lançando um sonho antigo da cooperativa. Aos nossos associados que sempre depositaram confiança nesta gestão, só temos que agradecer. Este é apenas o início deste projeto”, frisou o empresário.

A produção da unidade vai representar um aumento de 20% da capacidade de processamento de soja pelo MS, saindo de 14,5 mil toneladas para 17,5 mil diárias. Instalada nas margens da BR-163, ela estará em uma área de 484 hectares, tendo investimento de R$ 1,4 bilhão.

Unidade Industrial de Fiação

O governador também participou da inauguração da Unidade Industrial de Fiação II da Copasul em Naviraí. Com benefícios fiscais e recursos do FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste), ela vai produzir fios 100% de algodão e misturas (algodão e poliéster), passando de 16,8 mil para a produção de 24 mil toneladas por ano com esta ampliação.

Em uma área construída de 15.717,11 m², a unidade vai gerar mais 81 empregos diretos e 200 indiretos, tendo investimento de R$ 88 milhões, sendo R$ 22 milhões na construção da linha de transmissão, para atender a ampliação da demanda e doação ao município.

“A Copasul é nossa maior cooperativa do Mato Grosso do Sul. Quando se lança estes empreendimentos tem muita articulação, dedicação e trabalho. No último ano o cooperativismo representou 50% dos investimentos privados do Estado. Por isso temos este olhar positivo para este segmento”, disse o secretário estadual de Desenvolvimento, Jaime Verruck.

Além do governador e de Verruck, participaram das solenidades o chefe da Casa Civil estadual, o secretário Eduardo Rocha, além dos prefeitos da região.

Leonardo Rocha, Comunicação Governo de MS
Fotos: Saul Schramm

  • Campo Grande, 150 anos de História