sábado, 13/04/2024
Ação solidária no presídio de Aquidauana distribui ervas medicinais e hortaliças a moradores da região

Desenvolvido no Estabelecimento Penal de Aquidauana, o projeto “Aromas e Sabores”, que trabalha o cultivo de ervas aromáticas e medicinais com mão de obra de internos, promoveu uma ação social com a distribuição de parte da colheita a moradores da região. Uma “Banca Solidária” foi colocada em frente à horta, instalada ao lado da unidade prisional, sendo distribuídas hortaliças e ervas.

A iniciativa é uma das frentes de ressocialização da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), e foi realizada na terça-feira (28).

Desenvolvido pelos policiais penais Andréia Diniz, Eliane Luz e Elvis Moreira, o projeto visa capacitar os internos no plantio e cultivo, bem como utilizar o que é colhido como reforço na saúde e alimentação de custodiados, além de instituições sociais da cidade. A doação aos moradores foi uma forma de aproximar a comunidade local das ações realizadas no presídio.

O diretor da unidade prisional, Claudio Reis Alviço, explica que, devido às fortes chuvas que atingiram a região, parte do plantio havia sido perdido, sendo necessária uma verdadeira força tarefa por parte dos servidores para a recuperação, inclusive com a doação de mudas para a revitalização da horta.

“A dificuldade acabou os unindo mais ainda e conseguimos captar um montante de 2.200 novas hortaliças”, comenta o dirigente.

Segundo as idealizadoras do projeto, o contato direto com a comunidade, durante a distribuição na “Banca Solidária” foi uma forma também de falar com a comunidade sobre o trabalho ali realizado. “Junto com as hortaliças, entregamos essa mensagem de ressocialização e de contemplar o outro enquanto ser humano”, destaca a policial penal Andreia.

“Acreditamos que praticar amor incondicional, sendo solidário, renova-se em cada ato. Que possamos refletir sobre a solidariedade e praticá-la neste momento histórico para que tornemos uma humanidade cada vez mais forte e cheia de amor”, complementa Eliane.

O trabalho social voltado para quem está fora dos muros na unidade prisional é uma das marcas da administração do Estabelecimento Penal de Aquidauana, conforme pontua o chefe do Setor do Trabalho do presídio, Elvis Moreira.

“Cada vez mais, com ações junto à sociedade aquidauanense, se torna mais evidente sua importância no contexto, principalmente na ressocialização, isso sem perder sua força na ação como Polícia Penal”, destaca.

“A unidade desenvolve vários outros projetos, mas a naturalidade que foi sugerida à Banca Solidária e o retorno dado pela população com apoio e carinho, faz com que novas ações possam vir a ser realizadas”, reforça.

Nesse sentido, esta semana também foram fornecidas hortaliças para confecção de mais 220 marmitex doados pela ABIMC (Associação Redentorista Beneficente Imaculada Conceição), distribuídos a pessoas cadastradas que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

A horta vem se preparando para mais um ano em fornecer alimentos produzidos e cultivados pelos presos, e atende diretamente a projetos sociais desenvolvidos por órgãos públicos do município e das forças de segurança, como o Bombeiro do Amanhã, Pelotão Esperança (Exército Brasileiro) e Casa de Acolhimento.

“O que plantamos iremos colher, essa máxima faz com que os policiais penais do Estabelecimento Penal de Aquidauana sigam em frente na luta de uma sociedade mais justa e igualitária”, finaliza o diretor do presídio, elogiando o trabalho de sua equipe.

Comunicação Agepen
Fotos: Divulgação