segunda-feira, 22/04/2024
Em pronunciamento, à bancada, senador Zequinha Marinho (PL-PA).

Ao discursar em Plenário nesta terça-feira (28), o senador Zequinha Marinho (PL-PA) criticou a forma como está sendo implementada a Operação Curupira, que tem o objetivo de combater crimes ambientais no Pará — incluindo as atividades de garimpo ilegal.

— Nada contra a Operação Curupira, porque a alma dela é muito boa, o espírito dela é muito bom. Mas a operação em si, a prática em si, é desprovida de inteligência. Em um estado da dimensão do Pará, você querer encontrar empreendimentos agropecuários andando pelas estradinhas vicinais do interior de São Félix do Xingu e de tantos outros municípios, porque são 15 municípios no total, é no mínimo desconhecer a realidade do seu estado, é não saber o que está fazendo e desprezar a inteligência — protestou ele.

Segundo o parlamentar, “a polícia está indo para as vicinais desses municípios, desses 15 municípios, incluindo São Félix do Xingu, e a população se sente humilhada, oprimida, perseguida”.

— Eu quero dizer ao governo do estado do Pará para parar de perseguir o povo com uma operação boba, uma operação que não dá em nada. A operação de que o Pará precisa para conter o desmatamento se faz pela tecnologia do satélite que está alugado para o estado.

Zequinha também afirmou que a ação “tem mobilizado caminhonetes, aviões, helicópteros, policiais de toda ordem, enfim, policial militar, policial civil, esquecendo-se, principalmente, da tecnologia que o estado detém para poder fazer, com eficiência, o trabalho que já vinha sendo feito”.

— A intenção é boa, mas a prática é horrível.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)