terça-feira, 28/05/2024
Por apoio ao setor de transportes, Pacheco recebe medalha JK

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, foi o principal homenageado da Ordem do Mérito do Transporte Brasileiro – Medalha JK, concedida pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), durante cerimônia nesta quarta-feira (8) em Brasília.

Pacheco foi agraciado com a comenda no grau Grã-Cruz, honraria máxima entregue pela CNT como reconhecimento dos transportadores brasileiros àqueles que contribuem para a melhoria do setor no Brasil. Ao agradecer a homenagem, o senador afirmou que o Congresso Nacional tem atuado para garantir o crescimento do país e melhores condições de vida para o povo brasileiro. 

— O Senado deve se revelar como tem se revelado: um agente indutor de desenvolvimento do país. E essa pauta não se faz sem ouvir as prioridades da CNT. Há um comprometimento do Congresso Nacional de que nós temos de atingir o resultado final: ter igualdade social, erradicar a fome do país, dar moradia digna a todos os brasileiros. Mas há um meio para se chegar até lá: o crescimento econômico. Por isso, limitar a inflação, discutir formas sustentáveis de redução da taxa de juros, permitir o crescimento econômico com geração de emprego, com crédito, é uma missão fundamental — declarou Pacheco. 

Ao entregar a medalha, o presidente da CNT, Vander Costa, destacou o papel do presidente do Senado na defesa da democracia e das instituições. Afirmou ainda que Rodrigo Pacheco tem exercido um importante trabalho para o setor de transportes.

— Sua condução à frente da Casa da federação tem sido pautada pelo absoluto respeito às instituições, à democracia e ao compromisso com as questões mais urgentes do país. O presidente do Congresso Nacional [Pacheco é presidente do Senado e do Congresso] demonstra o seu elevado conhecimento do setor e um importante trabalho de construção das pontes necessárias para o restabelecimento da nossa economia e a retomada do crescimento — disse o presidente da CNT.

Medalha

Instituída em 1991, a Medalha JK tem como patrono o ex-presidente da República Juscelino Kubitschek, fundador de Brasília e um dos principais incentivadores do desenvolvimento do país. A honraria é dividida em três categorias: Grã-Cruz, Grande Oficial e Oficial. Rodrigo Pacheco apontou Juscelino Kubitschek como uma de suas grandes inspirações e afirmou que a honraria tem, assim, um significado especial:

— O presidente Juscelino Kubitschek é uma das minhas grandes inspirações como político e homem público. […] Não há dúvidas: o desenvolvimento do Brasil era, para JK, uma obsessão. Não como um fim em si, mas como um meio para a melhoria das condições de vida do povo brasileiro. Por causa disso, receber esta medalha é, para mim, e para todos os demais agraciados, motivo de orgulho ímpar — ressaltou o presidente do Senado. 

Outras 12 pessoas que se destacaram pela prestação de serviços relevantes ao setor de transporte também foram agraciadas. Entre elas, estão o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, no grau Grande Oficial; o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Rafael Vitale, no grau Grande Oficial; o diretor de relações institucionais da CNT, Valter Souza, no grau Grande Oficial; e o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, no grau Oficial.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)