quinta-feira, 13/06/2024
Pacheco e Eduardo Braga lamentam morte do ex-ministro Eliseu Padilha

Logo no início da sessão do Plenário desta terça-feira (14), o senador Eduardo Braga (MDB-AM) apresentou um voto de pesar pelo falecimento do ex-ministro Eliseu Padilha. Ele morreu nessa segunda-feira (13), aos 77 anos, em decorrência de um câncer de estômago, e deixa a esposa, Simone Camargo, e seis filhos.

Braga lembrou que Padilha ajudou a fundar o MDB, em 1966, e militou pelo partido durante toda a sua vida pública. De acordo com o senador, Eliseu Padilha começou sua vida na militância estudantil. Depois foi prefeito de Tramandaí (RS), deputado federal por quatro mandatos e ministro de três governos: Fernando Henrique Cardoso, Dilma Rousseff e Michel Temer.

— Em nome do nosso partido, queremos externar nossas condolências aos familiares, amigos e todo o povo do Rio Grande do Sul — registrou Braga.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, também lamentou a morte de Padilha. Ele lembrou a trajetória do ex-ministro e destacou o fato de ele ter passado toda a sua vida pública em um único partido. Para Pacheco, Padilha era dono de uma extraordinária e incomum competência para a articulação política e sua morte representa uma grande perda para a política nacional.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)