terça-feira, 28/05/2024
Em discurso, à tribuna, senador Irajá (PSD-TO).

O senador Irajá (PSD-TO) denunciou o que chamou de “pacote de maldades” do governador do Estado do Tocantins, Wanderlei Barbosa (Republicanos), especialmente a tentativa de aumentar em 600% o imposto sobre a produção agrícola de soja, milho e algodão.

Em seu pronunciamento, nesta quarta-feira (29), o parlamentar destacou que a justiça barrou esse aumento, tanto em primeira quanto em segunda instância, o que impediu que os produtores rurais tocantinenses fossem penalizados.

Irajá lamentou, no entanto, que a Assembleia Legislativa do estado tenha aprovado medida provisória enviada pelo governador, que aumenta o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de 18% para 20%.  Ele lembrou que esse imposto já era o maior do Brasil.

O parlamentar criticou igualmente a situação na área de saúde, referindo-se ao caso de uma senhora que deu à luz no chão do banheiro de um hospital público na cidade de Gurupi, por falta de médicos:

— É lamentável como vem sendo conduzida a administração no estado do Tocantins, em todas as áreas: na saúde, como citei, esse exemplo desumano, com a mãe em trabalho de parto; em outras, como educação, segurança pública, estradas, todas praticamente esburacadas.

Agência Senado