domingo, 16/06/2024
Sesau realiza testagem grátis para diagnóstico de Hepatites

Campo Grande, 21/07/2023 às 16:15

Durante todo o mês de julho, a Secretaria Municipal de Saúde, através do serviço de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), realiza ações de testagem na praça Ary Coelho aos finais de semana para o diagnóstico de doenças que normalmente são transmissíveis através de relações sexuais. Neste mês, é celebrada a luta contra as hepatites virais.

Ao todo são ofertados testes rápidos suficientes para atender a 150 pessoas por dia, o que resulta em 600 testes aplicados, uma vez que cada paciente que comparece para fazer a coleta é testado para, além das hepatites, o vírus HIV e a bactéria da Sífilis. Na ação, os testes começam a ser ofertados a partir das 8h.

“No último final de semana foram 440 testes realizados, deste total, três pacientes tiveram o diagnóstico de HIV, dois de Hepatite C e sete de sífilis”, explica a superintendente de vigilância em saúde, Veruska Lahdo.

Ainda de acordo com ela, a capacidade de testagem da equipe na ação é bem maior e os resultados dos exames são entregues em cerca de vinte minutos. “A pessoa que tiver o diagnóstico no local é orientada sobre quais as medidas devem ser tomadas e a iniciar o tratamento ofertado em uma unidade de saúde”, conclui.

Hepatites

Há em circulação no país cinco tipos de hepatites virais, contudo, em Campo Grande, os registros mais comuns são os vírus B e C, que podem ser transmitidos por vias sexuais, ou, no caso da hepatite B, através de lesões provocadas por materiais perfurocortantes que estão infectados.

Porta de entrada também para o tipo E, a hepatite B pode ser prevenível através da vacina, que é disponibilizada pela rede pública de saúde. Outra ferramenta eficaz para evitar a doença, que só apresenta sintomas na fase avançada, é a esterilização de materiais e uso de preservativos.

Em geral, para realizar a testagem para Hepatite C, é necessário cumprir alguns requisitos, como ter 40 anos ou mais, porém, durante o mês de julho, o exame será disponibilizado para toda a população. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a meta até o ano de 2037 é reduzir em 90% os novos casos de hepatites virais no mundo.